PUBLICIDADE
Topo

Jogadores se irritam por ausência de T. Neves e questionam Ceni no Cruzeiro

Bruno Haddad/Cruzeiro
Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

26/09/2019 09h51

Um desentendimento entre Rogério Ceni e os jogadores do Cruzeiro complicou ainda mais a situação do treinador no time mineiro. Após o empate de 0 a 0 com o Ceará, na noite de ontem, o treinador deixou o vestiário mais cedo após ouvir um discurso de Dedé em defesa do meia Thiago Neves, que ficou o jogo inteiro no banco de reservas. Ceni ainda falou com Itair Machado, vice-presidente de futebol, e o teor da conversa foi sobre uma possível saída do comando técnico celeste.

A informação foi antecipada hoje cedo pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo UOL. Segundo apurou a reportagem, Ceni conversou com os jogadores do Cruzeiro após o empate no Castelão. Em seguida, o zagueiro Dedé pediu a palavra e defendeu a utilização de Thiago Neves dentro de campo. Ao ouvir as palavras do defensor, Rogério deixou o vestiário do estádio, enquanto os jogadores iniciaram uma discussão e só deixaram o local cerca de 15 minutos mais tarde.

Antes de ir para o ônibus da delegação celeste, Rogério Ceni ainda esteve com Itair Machado. O vice-presidente de futebol chegou a sugerir que o técnico pedisse demissão do cargo, alegando falta de clima para comandar a Raposa. Ceni rechaçou a ideia e afirmou que irá continuar no clube apesar dos problemas. O Cruzeiro informou que não irá comentar sobre o assunto.

Na partida de ontem, Thiago Neves passou o jogo inteiro entre os suplentes e não foi utilizado por Ceni. O jovem Mauricio acabou ganhando a preferência do treinador em relação a Thiago. Fred e Ezequiel foram os outros jogadores promovidos pelo técnico. Este só foi mais um capítulo recente do clima ruim entre técnico e seu camisa 10. Desde a eliminação para o Internacional, pela Copa do Brasil, Thiago Neves deu declarações públicas sobre Ceni e deixou claro seu descontentamento com as escolhas do treinador. Desde então, o jogador deixou de ser intocável no time titular e passou a conviver com a reserva.

Cruzeiro