PUBLICIDADE
Topo

Neymar admite erros na carreira: "Fiz besteira muitas vezes"

Neymar comemora após marcar para o PSG contra o Strasbourg - Martin Bureau/AFP
Neymar comemora após marcar para o PSG contra o Strasbourg Imagem: Martin Bureau/AFP

Do UOL, em São Paulo

24/09/2019 10h18

O atacante Neymar, do PSG, deu uma entrevista para o jornal britânico Mirror em que falou sobre as dificuldades que enfrentou nos últimos dois anos de sua carreira. A conversa entre o jogador e os britânicos aconteceu em maio deste ano, em evento de lançamento do perfume da Diesel.

"Às vezes é difícil porque você sempre precisa ser perfeito e, como um ser humano, isso é impossível", afirmou. "Eu fiz besteira muitas vezes e recuperar toda a confiança que eu tinha tem um preço alto. Mas eu acho que é normal para um humano falhar, é parte da vida e graças a esses erros você cresce e aprende."

Vale lembrar que Neymar conversou com o jornal antes que a acusação de suposto estupro estourasse na mídia. O evento aconteceu no dia 21 de maio e a história envolvendo Najila Trindade só foi denunciado dez dias depois.

Além do escândalo, Neymar teve no período posterior a entrevista o corte da seleção brasileira para a Copa América e uma negociação frustrada para deixar o PSG.
O brasileiro se definiu como alguém reservado e admitiu que às vezes "explode" e não se comunica da "melhor forma". Além disso, o camisa 10 da seleção brasileira destacou a importância de estar bem mentalmente.

"Eu não sou uma pessoa de falar muito. Eu sou muito reservado, guardo as coisas para mim. Mas às vezes chega ao ponto onde eu fico frustrado, nervoso, explosivo e não me comunico da melhor forma. Eu tento melhorar isso", analisou. "Eu acho que, quando você está bem mentalmente, as coisas acontecem naturalmente. É provável que você faça as coisas certas. Se você não está tão bem, as coisas não vão acontecer como você espera."

Neymar também falou sobre as lesões que sofreu nos últimos anos e definiu o momento como o mais difícil que enfrentou.

"Foi o momento mais difícil da minha carreira. Eu tive duas lesões sérias e fiquei fora praticamente seis meses em dois anos. Mas lesões fazem parte e eu tento estar preparado para prevenir. É importante manter a saúde mental enquanto você se recupera", contou.

Em outro ponto da entrevista, o jogador da seleção brasileira falou sobre a própria fama e disse que às vezes acha estranho o fato de ser um dos nomes mais conhecidos do esporte na atualidade."Às vezes eu acho estranho. Mas eu sou muito grato e honrado porque eu sei o que é ser fã. Eu vim do nada e eu era fã de muitas pessoas", disse. "Agora, no mundo do esporte, eu realmente gosto do Stephen Curry."

Futebol