Topo

Após ser flagrado em doping, lateral do Goiás é suspenso preventivamente

Daniel Guedes (esq.) defende o Goiás desde março desse ano, emprestado pelo Santos - Divulgação/Goiás Esporte Clube
Daniel Guedes (esq.) defende o Goiás desde março desse ano, emprestado pelo Santos Imagem: Divulgação/Goiás Esporte Clube

Demétrio Vecchioli e Marcello De Vico

Do UOL, em São Paulo Santos (SP)

24/09/2019 20h37

O lateral direito Daniel Guedes, emprestado pelo Santos ao Goiás até o fim da temporada, foi suspenso preventivamente pelo Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) após ser flagrado no exame antidoping pelo uso da substância Higenamine, encontrada na amostra de sua urina no jogo contra o CSA, dia 27 de maio, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Daniel Guedes vinha atuando normalmente com a camisa do Goiás desde então, mas, com a suspensão, vira desfalque do time de Ney Franco ao menos até o julgamento - que ainda não tem data definida.

Há três meses, quando teve conhecimento do flagrante, Daniel Guedes alegou, em sua conta no Instagram, jamais ter feito uso de nenhuma substância que pudesse beneficiá-lo perante seus adversários (relembre o post mais abaixo).

No mesmo período, o presidente do Goiás, Marcelo Almeida, disse que a substância não foi prescrita pelo departamento médico do clube esmeraldino.

O Goiás chegou a solicitar a contraprova do exame antidoping, que também constatou a presença da Higenamine.

A substância Higenamine, proibida pela Agência Mundial Antidoping, é um composto químico usado para queima de gordura e é recorrente em casos de doping. Também foi encontrada, por exemplo, nas amostras de urina de Thiago Heleno e Camacho, do Athletico Paranaense.

Daniel Guedes, de 25 anos, chegou ao Goiás no começo do ano, emprestado pelo Santos, e já tem 17 partidas com a camisa esmeraldina - sendo 15 no Campeonato Brasileiro.

Vale destacar que o lateral já estaria suspenso para o jogo de amanhã (25), contra o São Paulo, no Morumbi, por conta do terceiro cartão amarelo recebido contra o Fluminense.

Relembre o post de Daniel Guedes:

Como é de conhecimento público, recebi a informação na manhã desta terça-feira, pela ABCD - Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, que foi encontrada uma substância irregular em meu teste de urina, realizado após a partida entre Goiás e CSA, no último dia 27 de maio, pelo Campeonato Brasileiro.

Neste momento, gostaria de dizer à minha família, à diretoria e torcida do Goiás, a meus fãs, a meus amigos e à opinião pública de que tenho profunda consciência das minhas atitudes e, por isso, afirmo que não fiz uso de nenhuma substância que pudesse me beneficiar perante a meus adversários dentro de campo nesta partida, assim como em todos os outros jogos da minha carreira como atleta.

Sou pai, marido, filho e relembro todos os dias os caminhos que percorri para me tornar um atleta profissional de futebol. E mais do que isso: reconheço o valor que este esporte proporciona a todo seu público, assim como o que trouxe de oportunidades para a minha vida.

A partir de agora, aguardo a análise da ABCD, que enviará o resultado da contraprova nos próximos dias. Após este procedimento, terei a oportunidade de apresentar minha defesa e provar minha inocência.

Peço a oração de todos os mencionados acima, pois essa força fará a diferença para que todo este ocorrido passe o mais rápido possível pela minha vida e de minha família.
Obrigado a todos pela compreensão,

Daniel Guedes