Topo

Futebol


Messi supera Van Dijk e leva prêmio de melhor do mundo pela 6ª vez

Lionel Messi posa com o prêmio de melhor jogador do mundo dado pela Fifa - Marco Bertorello/AFP
Lionel Messi posa com o prêmio de melhor jogador do mundo dado pela Fifa Imagem: Marco Bertorello/AFP

Do UOL, em São Paulo

23/09/2019 16h57

O mundo do futebol se rende novamente a Lionel Messi. Hoje, o craque argentino conquistou o prêmio "The Best", da Fifa, e foi eleito o melhor jogador do planeta pela sexta vez na carreira. O camisa 10 do Barcelona desbancou Virgil Van Dijk, do Liverpool, e Cristiano Ronaldo, da Juventus. A escolha foi anunciada em cerimônia de gala da entidade realizada em Milão, na Itália.

Com o troféu, Messi foi eleito o melhor do planeta pela sexta vez e deixou CR7 para trás no número de conquistas - ambos estavam empatados com cinco. Ele já havia conquistado o título em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.

"Eu gostaria de agradecer a todos que pediram por este reconhecimento para mim. Eu sempre digo que é lindo este tipo de reconhecimento, mas o prêmio individual para mim é algo secundário. Primeiro vem o coletivo. Mas é verdade, também, que hoje é uma noite especial para mim. Tenho a sorte de estar com minha mulher, e dois dos meus três filhos. Vê-los ali e aproveitar este momento com eles é algo único, não tem preço. São dois apaixonados pelo futebol e estão enlouquecidos vendo todos os jogadores que estão aqui. Estão com vergonha, não sabem se falam com eles, se querem uma foto. Estão muito tímidos e muito felizes. É uma noite e um dia extraordinário por poder compartilhar com eles e também com Ciro, que ficou em casa. Com três seria complicado vir para cá, então ele teve de ficar. Mas muito obrigado a todos e boa noite", disse.

Diferentemente de outros anos, o argentino não era tão favorito assim. Ele até despontou em determinado momento da temporada, mas a queda do Barcelona na semifinal da Liga dos Campeões e o desempenho abaixo do esperado na Copa América fez com que o craque ficasse para trás na disputa com o zagueiro holandês Virgil Van Dijk, que levou o prêmio de melhor da Uefa.

Só que a falta de títulos expressivos não pesou na escolha - ele conquistou "só" o Campeonato Espanhol. Ele marcou 36 vezes apenas na competição espanhola - o que rendeu a sexta chuteira de ouro da carreira - e 12 na Champions League.

Derrota no Puskas e seleção da temporada

Além do prêmio principal, Messi também esteve em outras duas disputas. O argentino conquistou um lugar na seleção da temporada e foi derrotado no Puskas, troféu que ainda não conquistou - ele foi derrotado pelo húngaro Daniel Zsóri.

Futebol