Topo

Futebol


Mãe que narra jogos para filho palmeirense cego ganha prêmio da Fifa

Silvia Grecco e o filho Nickollas venceram o prêmio Fifa Fan Award  - REUTERS/Flavio Lo Scalzo
Silvia Grecco e o filho Nickollas venceram o prêmio Fifa Fan Award Imagem: REUTERS/Flavio Lo Scalzo

Do UOL, em São Paulo

23/09/2019 15h59

A brasileira Silvia Grecco, mãe do palmeirense Nickollas, conquistou hoje (23) o prêmio Fifa Fan Award, concedido aos torcedores que se destacaram no ano. Devido à deficiência visual do garoto, Silvia o acompanha em jogos do Palmeiras e narra cada lance da partida para ele.

A brasileira concorreu ao prêmio junto com a torcida holandesa da Copa do Mundo de Futebol Feminino e contra o uruguaio Justo Sánchez.

"Nós estamos aqui representando nosso time, o Palmeiras, todos os torcedores do Brasil, todos os torcedores do mundo, todos que torcem pela pessoa com deficiência. O futebol pode transformar a vida dessas pessoas. É muito amor, muita dedicação e o simples gesto de narrar o jogo para meu filho, tivemos a oportunidade de um jornalista brasileiro, Marco Aurélio Souza [do Grupo Globo], nos ver com o coração. Nossa história rodou o mundo", disse após receber o prêmio. "Agradeço à Fifa por poder falar para o mundo do futebol que a pessoa com deficiência existe e precisa ser amada e incluída."

Antes do início da cerimônia, em entrevista à Globo, Silvia falou sobre a emoção do momento e disse que contou cada detalhe do evento para o filho.

"Eu estou falando todos os detalhes, desde a entrada, do carro, como nós viemos, todo o aspecto físico, todos os detalhes. Eu estou contando tudo para ele, e ele está curtindo muito", afirmou.

Reprodução
Imagem: Reprodução

No dia 6 de setembro deste ano, um dos sonhos de Nickollas foi realizado. O menino entrou ao lado de Neymar no estádio antes da partida entre Brasil e Colômbia. O atacante é o jogador favorito do jovem palmeirense.

Em entrevista ao UOL em 2018, Silvia explicou a dinâmica que tem com o filho. "Eu sou os olhos e a mão que servem como guia. Eu faço para ensinar que, um dia, os meus olhos não poderão ser os olhos dele. E ele vai ter que olhar sozinho. Eu estou mostrando o caminho para um dia ele ir sozinho", contou.

Após a premiação, ela conversou com o SporTV. "Eu estive vários anos com o Nickollas no estádio. Depois que aconteceu tudo isso, eu percebi o quanto a gente foi invisível em alguns anos. E aí eu me perguntei: por que toda essa visibilidade hoje? Passei a acreditar que isso é uma missão para falar não só em nome do meu filho, mas de todos. Eles precisam desta oportunidade. Eles podem tudo, mas precisam de oportunidade. O futebol é tão transformador... Ele transforma a vida do meu filho", disse Silvia.

"As pessoas me perguntaram se eu tinha escrito um discurso. Eu decidi falar com o coração. Quis compartilhar com o Justo Sánchez, que tem uma história tão linda. Tenho de agradecer pela oportunidade, porque pude falar para o mundo o que tive vontade. Quando eu vi todo mundo aplaudindo em pé, meu coração estava na boca. Muita emoção", completou a mãe de Nickollas.

Futebol