Topo

Petraglia passa por nova cirurgia no intestino e continua internado no PR

Foto de arquivo de Mario Celso Petraglia durate coletiva de imprensa em 2013 em Curitiba - Heuler Andrey/AGIF
Foto de arquivo de Mario Celso Petraglia durate coletiva de imprensa em 2013 em Curitiba Imagem: Heuler Andrey/AGIF

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, de São Paulo

21/09/2019 21h59

Resumo da notícia

  • Mario Celso Petraglia passou por nova cirurgia para desobstrução intestinal neste sábado
  • O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico foi internado às pressas um dia antes da final da Copa do Brasil
  • Segundo boletim do Hospital Nossa Senhora das Graças, Petraglia está alerta, comunicativo e sem febre

O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico Paranaense, Mario Celso Petraglia, precisou fazer hoje (21) nova cirurgia no intestino. O dirigente foi internado às pressas no Hospital Nossa Senhora das Graças de Curitiba para uma operação por obstrução no intestino na última terça-feira, véspera da final da Copa do Brasil, quando o Furacão sagrou-se campeão do torneio pela primeira vez na história. Ele estava no hospital no momento do jogo. De acordo com amigos, Petraglia passa bem.

Petraglia foi internado com "suboclusão intestinal por aderências" em termos médicos. A cirurgia de suboclusão intestinal costuma ser necessária quando o intestino tem seu funcionamento atrapalhado por faixas fibrosas na parede do órgão, que podem ter origem em má alimentação, medicamentos ou cirurgias anteriores.

Procurada pelo UOL Esporte, a assessoria de imprensa do Hospital Nossa Senhora das Graças informou que um exame realizado hoje "evidenciou aderência/"dobra" de alça intestinal. Indicada cirurgia, no período da manhã, para tratamento da complicação cirúrgica, que foi realizada com sucesso". O boletim oficial assinado pelo diretor clínico da entidade aponta que o cartola atleticano "encontra-se alerta, comunicativo, afebril, com sinais vitais normais e com bom estado geral."

O tratamento obstrução do intestino costuma ser eficaz, quando o diagnóstico é rápido, mas as complicações podem levar a consequências como a diverticulite, doença que vitimou o então presidente eleito Tancredo Neves nos anos 80.

Petraglia tem 75 anos e está no Athletico desde o final dos anos 70, quando foi levado ao clube pelo grupo Retaguarda Atleticana, organizado pelo também ex-presidente Valmor Zimmermann. Ele foi diretor financeiro na campanha do Brasileirão de 83, quando o Furacão foi semifinalista. Depois, se afastou e voltou em definitivo em 1995, tornando-se o principal nome do clube nas últimas décadas.

Polêmico, Petraglia coleciona fãs e opositores, e é apontado como o grande responsável pelo crescimento do Athletico, campeão brasileiro, Sul-Americano e, desde quarta, da Copa do Brasil no período em que está no clube.

Mais Athletico