Topo

Noivos casam no embalo do Flamengo com padrinhos uniformizados e Charanga

Padrinhos toparam a ideia de Bruno e vestiram camisas do Flamengo durante a festa de casamento - Lenine Serejo
Padrinhos toparam a ideia de Bruno e vestiram camisas do Flamengo durante a festa de casamento Imagem: Lenine Serejo

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

20/09/2019 12h00

Tinha charanga, camisas do Flamengo e cantos da torcida sendo entoados, mas era uma festa de casamento. No último sábado (14), na Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa, Zona Sul do Rio, a cerca de nove quilômetros do Maracanã - onde pouco antes o time de Jorge Jesus batia o Santos e mantinha liderança do Campeonato Brasileiro -, a celebração pela união entre Bruno e Thacyanne ganhou ares de arquibancada e as fotos e vídeos viralizaram nas redes sociais

Logo após a cerimônia, os padrinhos vestiram camisas rubro-negras que tinham às costas com trechos de "Em dezembro de 81", versão do Fla para "Primeiros erros" e que vem embalando a boa fase da equipe. O "tema" do casamento já havia sido pensado pelo noivo e até consumido uma parcela do orçamento da celebração, mas a noiva soube apenas na semana.

Lenine Serejo
Imagem: Lenine Serejo

"Sempre tive essa ideia, afinal, qualquer coisa relacionada à minha vida tem de ter algo do Flamengo. Porém, organizei escondido, com receio da minha noiva vetar. Na semana do casamento, o noivo contou e a noiva topou de boa. Todos os padrinhos também aceitaram. Inclusive, alguns padrinhos que não eram flamenguistas", lembrou Bruno, que revelou que o gasto com camisas, personalizações e a Charanga Rubro-Negra chegou a algo em torno de R$ 7,5 mil.

Bruno e Thacyanne, que têm 29 anos, se conheceram em 2016 e ambos são rubro-negros. A paixão dele, porém, não chegou a ser herança familiar. De família alvinegra, foi influenciado pelo marido da tia, que passou a levá-lo aos jogos do Flamengo no Maracanã.

O jogo entre Flamengo x Santos, inclusive, estava na agenda do "Dia do Noivo", mas a alteração realizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no horário da partida fez com que ele mudasse os planos - inicialmente, o duelo seria às 11h, mas foi transferido para 17h.

"Eu ia com alguns amigos e padrinhos ao Maracanã. Seriam 28 pessoas no total. Meu dia de noivo começaria lá, mas acabou que a mudança de horário do jogo e, com o horário do casamento, acabou não sendo possível. Estava muito ansioso com o casamento, mas consegui ver o jogo antes de chegar à igreja. A vitória fez a felicidade naquele dia aumentar ainda mais", recordou.

Lenine Serejo
Imagem: Lenine Serejo

Depois do tradicional arremesso do buquê feito por Thacyanne, foi a fez de Bruno também presentear os convidados. Ele jogou uma camisa do Flamengo autografa pelo atual elenco, mimo que conseguiu com a ajuda de um amigo. Além disso, o casal também recebeu vídeos dos meias Diego e Gerson com votos de felicidades na união que se iniciou recentemente.

Na alegria e na doença, o mais novo casal rubro-negro da praça espera festejar muitas vitórias do Flamengo.