Topo

Grêmio quase dispensou goleador do sub-23 e agora lida com assédio

O atacante Ferreira é alvo de sondagens de vários clubes e renovou com Grêmio - Rodrigo Fatturi/Grêmio
O atacante Ferreira é alvo de sondagens de vários clubes e renovou com Grêmio Imagem: Rodrigo Fatturi/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/09/2019 04h00

Ferreira é artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, renovou contrato com o Grêmio e tem multa milionária. Mas no início do ano o cenário era completamente outro. O meia-atacante havia sido emprestado ao Aimoré, sofria com fascite plantar e quase foi dispensado pelo clube tricolor. Um tratamento especial resolveu a inflamação e abriu nova fase que culmina com o interesse de clubes da Europa e Estados Unidos.

Aos 21 anos, Ferreira tem 11 gols no Brasileirão sub-23 e antes de chegar a ser observado por Renato Gaúcho - com grande chance de ser promovido ao grupo principal em 2020 -, rodou pelo interior do Rio Grande do Sul.

O período longe do Grêmio foi sucedido por problemas físicos. No primeiro semestre, a inflamação na sola do pé fez o estafe de Ferreira procurar tratamento fora do clube. Com um método usado na Espanha, o quadro clínico foi resolvido.

A saída foi aplicar sangue do próprio organismo na região inflamada. A técnica versa sobre o enxerto de fatores de crescimento das células, uma intervenção que está na esteira da medicina regenerativa. Ferreira passou por uma sessão e voltou a jogar 35 dias depois.

"Essa técnica é consagrada na Europa e consiste em concentrar sangue do próprio paciente onde há inflamação. Cada organismo reage de uma maneira e pode exigir várias sessões. O Ferreira é novo, estava bem fisicamente e superou o problema rapidamente", conta Felipe Carvalho, médico que tratou do jogador gremista.

Recuperado, o atacante passou a ir bem nos treinos e ganhou lugar no time treinado por Thiago Gomes. No Brasileirão de Aspirantes, o rendimento surpreendeu ao próprio Grêmio, que correu e ofereceu novo contrato. Dias depois do vínculo ser ampliado, o Dallas-EUA fez consulta atrás de empréstimo. Na Europa, o Standard Liège, da Bélgica, se mostrou interessado em adquirir os direitos do jogador. Não chegou a ocorrer negociação.

No Brasil, Operário, Brasil de Pelotas, CSA e Goiás também conversaram sobre a possibilidade de empréstimo. Grêmio e o estafe de Ferreira rechaçaram a saída de olho no futuro. Na chance de ser promovido e virar opção para o time de Renato Gaúcho.