Topo

Futebol


Corinthians trabalha para afastar "novo fantasma" sul-americano

Corinthians de Ronaldo Fenômeno foi eliminado pelo Tolima em 2011 na Copa Libertadores - HENRIQUE BARRETO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Corinthians de Ronaldo Fenômeno foi eliminado pelo Tolima em 2011 na Copa Libertadores Imagem: HENRIQUE BARRETO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/09/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Corinthians já foi eliminado pelo Tolima da pré-Libertadores em 2011
  • Clube paulista também foi eliminado pelo Guaraní-PAR nas oitavas de final da Libertadores em 2015
  • Timão também já foi eliminado na Sul-Americana por Lanus-ARG, Pumas-MEX, Botafogo, entre outros

Após a surpreendente derrota para o Independiente del Valle, por 2 a 0, em Itaquera, o Corinthians já iniciou os trabalhos para tentar reverter a vantagem dos equatorianos na próxima semana, em Quito. Além de uma vaga inédita na final da Copa Sul-Americana, o clube paulista tenta evitar mais um vexame contra times modestos da América do Sul.

O tropeço em Itaquera faz lembrar duas eliminações fatídicas no continente sul-americano contra times de menor expressão. Em 2011, na pré-Libertadores, o Corinthians de Ronaldo e Roberto Carlos foi eliminado pelo Tolima, após empate sem gols no jogo de ida e derrota por 2 a 0, no estádio Manuel Murillo Toro, na Colômbia.

Aliás, essa eliminação ficou marcada como o "divisor de águas" na história internacional do clube. Na ocasião, o presidente Andrés Sanchez manteve o técnico Tite, hoje na seleção brasileira, no comando do Timão, e a conquista inédita e de forma invicta ocorreu logo no ano seguinte. No final de 2012, o Alvinegro ainda foi campeão mundial ao bater o Chelsea-ING, no Japão, por 1 a 0, com gol de Guerrero.

Apesar das conquistas, o Tolima é sempre lembrado em eliminações contra times sul-americanos, principalmente contra adversários considerados "pequenos". Aliás, um novo vexame nestes moldes ocorreu em 2015, quando o Corinthians foi eliminado pelo Guaraní, do Paraguai, nas oitavas de final, da Libertadores, em plena Arena de Itaquera.

Neste caso, o time de Parque São Jorge se complicou no jogo de ida ao ser derrotado por 2 a 0 no estádio Defensores del Chaco. Pressionado a reverter o placar na Arena, o Alvinegro foi para cima e perdeu o jogo no contra-ataque por 1 a 0.

Aliás, na Sul-Americana, o Corinthians coleciona eliminações para Atlético-MG e Fluminense (ainda em fase grupos) em 2003, além de Pumas-MEX, em 2005, Lanus-ARG, em 2006, Botafogo em 2007 e, dez anos depois, para o Racing-ARG, em 2017.

Na Libertadores, além de Tolima e Guaraní, o Corinthians foi eliminado por dois times de expressão, porém com orçamentos bem menores do que o seu: casos recentes de Colo-Colo-CHI, ano passado, e Nacional-URU, em 2016.

Neste século ainda há eliminações na principal competição continental para o Boca Juniors-ARG, em 2013, Flamengo, em 2010, e duas vezes para o River Plate-ARG, em 2003 e 2006.

Agora o Timão precisa de um "milagre" para reverter a vantagem de 2 a 0 do Independiente del Valle na próxima quarta-feira, na altitude de 2.850 metros acima do nível do mar, no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador.

Mais Futebol