Topo

Pato perde um terço dos jogos do São Paulo por causa de lesões

Atacante sofre para se firmar e volta a ser baixa para o técnico Cuca - Marcello Zambrana/AGIF
Atacante sofre para se firmar e volta a ser baixa para o técnico Cuca Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

19/09/2019 15h13

Um dos principais reforços do São Paulo em 2019, Alexandre Pato tem tido dificuldades para se manter como pilar da equipe. Um estiramento na coxa direita tira ele do jogo contra o Botafogo, na manhã deste sábado (21), o sétimo compromisso que o atacante perde devido às contusões em menos de cinco meses.

O duelo contra o Botafogo é o 22º do São Paulo desde a reestreia de Pato pelo clube, e o atacante esteve à disposição em apenas 15 deles, pouco mais de dois terços. Neste período Pato teve uma pequena lesão na cervical (um jogo fora), um edema muscular (cinco jogos fora) e agora tem um estiramento.

As três contusões tiraram Pato dos jogos contra Fortaleza, Ceará, Athletico, Vasco, Grêmio e Internacional, e sua ausência fez falta ao São Paulo. Ainda que o desfalque não prejudique diretamente os resultados (o time conquistou 52% dos pontos com ele; 55,5% sem ele), faz diferença no entrosamento e é obstáculo para a conquista do tão desejado padrão de jogo.

Não é só Pato que andou desfalcando o São Paulo recentemente, o que só torna a situação mais delicada. Ele e Pablo, os artilheiros do time, só jogaram juntos duas vezes neste ano. Já com Daniel Alves o camisa 7 só dividiu o campo por 45 minutos - no 1 a 1 contra o CSA, no último domingo.

Apesar dos problemas, Alexandre Pato divide a artilharia do São Paulo em 2019 com Pablo e Reinaldo, com cinco gols. Ele esteve em campo por 1.023 minutos, o que lhe dá média de um gol a cada 204 minutos jogados. Para se ter uma ideia da importância de sua ausência, um exercício matemático: se o camisa 7 estivesse saudável desde que chegou e mantivesse a média de gols, teria marcado outras duas vezes pelo Tricolor.