Topo

Fla surfa onda da boa fase e terá corrida de rua, telão e samba no Maracanã

Maracanã receberá uma nova edição do evento "Nação em Movimento" - Dizz Media
Maracanã receberá uma nova edição do evento "Nação em Movimento" Imagem: Dizz Media

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/09/2019 12h04

Na onda da boa fase em campo, o Flamengo amplia seu relacionamento com o torcedor e terá uma nova edição do "Nação em Movimento". O que era apenas uma corrida de rua, no entanto, foi ampliado e irá contemplar rubro-negros que não estejam interessados apenas em queimar calorias.

Neste próximo sábado (21), o Maracanã abrirá suas portas para o evento, que também terá show com o cantor Diogo Nogueira, roda de samba com o grupo Filhos da Guanabara, food trucks e atividades para crianças. Para coroar a tarde rubro-negra, um telão irá exibir a partida diante do Cruzeiro, 17h, no Mineirão.

Os organizadores do evento perceberam que havia a necessidade de ampliar o público-alvo e a onda de vitórias no gramado promete levar cerca de 10 mil pessoas ao estádio. Para democratizar o acesso, a entrada (mediante pagamento) não está condicionada à participação na corrida de 5 quilômetros, que acontecerá de noite e terá passagem por dentro do gramado do estádio, que estará com a iluminação vermelha e preta.

Maracanã receberá uma nova edição do evento "Nação em Movimento". Primeira foi em 2018 - Dizz Media
Maracanã receberá uma nova edição do evento "Nação em Movimento". Primeira foi em 2018
Imagem: Dizz Media

"É uma minoria que corre, era um público restrito. Percebemos que precisávamos criar um paralelo sem a necessidade do exercício físico, aí criamos esse pilar do entretenimento também", explicou Bernardo Fonseca, diretor-geral da X3M Sports Business, empresa parceira do Fla na iniciativa.

A área externa do Maracanã que receberá o evento foi batizada de "Parque do Urubu", e os portões serão abertos às 13h30. A tradicional Charanga Rubro-Negra animará os presentes.

"É uma extensão da experiência da marca Flamengo. Com o time ganhando, a experiência muda. Havia uma demanda reprimida", completou Fonseca.

Mais Flamengo