Topo

Esporte


Champions tem 1ª rodada com pouco brilho dos astros e foco nos coadjuvantes

Cristiano Ronaldo se lamenta durante a partida da Juventus contra o Atlético de Madri - Burak Akbulut/Anadolu Agency via Getty Images
Cristiano Ronaldo se lamenta durante a partida da Juventus contra o Atlético de Madri Imagem: Burak Akbulut/Anadolu Agency via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

19/09/2019 04h00

Quem se acostumou com Cristiano Ronaldo e Lionel Messi brilhando logo de cara na Liga dos Campeões, se decepcionou com a abertura da atual temporada. Em uma rodada de pouco brilho dos medalhões, foram os coadjuvantes que chamaram a responsabilidade nos gramados europeus.

O acontecido surpreende por causa das últimas temporadas. Era comum ver as principais estrelas começando a Liga dos Campeões voando. Em 2016/17, por exemplo, o Barcelona fez 7 a 0 no Celtic, logo na estreia, com três gols de Lionel Messi, além de um de Neymar, que deu quatro assistências naquele duelo.

O "apagão" das estrelas tem algumas explicações. Messi e Mbappé ainda se recuperam de lesões. O francês, inclusive, nem sequer esteve em campo pelo PSG. No mesmo jogo, Neymar assistiu de camarote, já que ainda cumpre suspensão relacionada à temporada passada.

No caso de Cristiano Ronaldo, o detalhe é uma explicação. Em um jogo equilibradíssimo contra o Atlético de Madri, o português teve uma grande chance de empatar o jogo, ao driblar quatro marcadores e chutar rente à trave. Sem a bola na rede, a Juventus estreou com empate por 2 a 2 fora de casa, e Cristiano sem o brilho rotineiro.

A maior decepção talvez tenha sido Virgil van Dijk. Indicado ao prêmio de melhor jogador do mundo, o zagueiro falhou no segundo gol do Napoli e viu o atual campeão Liverpool começar a atual Liga dos Campeões com derrota por 2 a 0.

Com os craques ainda abaixo do ideal, sobrou espaço para brilhos de coadjuvantes. Di María chamou a responsabilidade e marcou dois gols na vitória do PSG sobre o Real Madrid por 3 a 0. Na Áustria, o jovem Erling Haland, de 19 anos, marcou três gols na vitória do Red Bull Salzburg por 6 a 2 contra o Genk. Já na Croácia, Mislav Orsic foi decisivo na vitória do Dínamo Zagreb sobre a Atalanta por 4 a 0 - ele marcou três vezes.

A segunda rodada da Liga dos Campeões promete trazer as estrelas ao seu caminho normal. Messi e Mbappé deverão estar melhores fisicamente, enquanto Cristiano Ronaldo terá, em tese, um adversário mais acessível: o Bayer Leverkusen, dentro de casa.

Esporte