Topo

Futebol


Grêmio se inspira em história do clube e Fla de 2009 para sonhar com título

Grêmio de 2008, com Paulo Sérgio e Tcheco, chegou a abrir 11 pontos de vantagem no fim do turno - Divulgação/Grêmio FBPA
Grêmio de 2008, com Paulo Sérgio e Tcheco, chegou a abrir 11 pontos de vantagem no fim do turno Imagem: Divulgação/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

18/09/2019 12h00

O Grêmio tem 0,2% de probabilidade de título no Campeonato Brasileiro, segundo o site Chance de Gol, mas as recentes vitórias fazem o clube gaúcho sonhar. Esse sonho é sustentado pelo clássico exemplo do Flamengo de 2009 - que arrancou no segundo turno e surpreendeu com a taça em dezembro, mas também com a própria história gremista. O time gaúcho vivia o outro lado da moeda um ano antes da festa de Petkovic, Zé Roberto e Adriano.

Atualmente a diferença entre Grêmio e o líder Flamengo é de 14 pontos. Há 11 anos, houve um caso parecido envolvendo o clube gaúcho.

No Brasileirão de 2008, o Grêmio era treinado por Celso Roth e virou o turno com 11 pontos de vantagem em relação ao São Paulo. Mesmo com grande esforço na segunda parte do campeonato, o time então comandado por Muricy Ramalho faturou o tricampeonato.

"Pensar no Brasileiro, que é um objetivo nosso. Estar entre os líderes. Falar em título está difícil, mas não é impossível. Vivi isso em 2009, no Flamengo. Estávamos há 14 pontos do Palmeiras, demos uma arrancada no segundo turno, vencemos os confrontos diretos e ganhamos o título", disse David Braz, campeão brasileiro pelo Flamengo e autor do primeiro gol da vitória de virada em cima do Grêmio na última rodada daquele ano.

O foco no Brasileirão é ordem no Grêmio, pelo menos até 2 de outubro. Enquanto aguarda a semifinal da Libertadores diante do próprio Flamengo, o clube gaúcho deverá usar titulares. A sequência com time principal envolve os duelos com Santos e Fluminense. Diante do Avaí, a formação a ser usada deve ser reserva.

"Tem todo o returno pela frente. Estamos a três pontos do G4, uma situação até boa pelo nosso início. Agora é ir jogo a jogo, o Santos é difícil por ter muita qualidade e vai ser complicado por ser na casa deles", comentou Alisson, meia-atacante do Grêmio.

Santos e Grêmio se enfrentam no sábado, às 21h (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Kannemann, recuperado de pancada no tornozelo, deve voltar a atuar.

Mais Futebol