Topo

Futebol


Ex-atleta da seleção da Holanda morre aos 43 anos após doença degenerativa

Fernando Ricksen lutou, desde 2013, contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) - Christof Koepsel/Bongarts/Getty Images
Fernando Ricksen lutou, desde 2013, contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) Imagem: Christof Koepsel/Bongarts/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/09/2019 08h39

Após uma longa batalha contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa que ataca o sistema nervoso, o ex-jogador Fernando Ricksen, que chegou a atuar pela seleção holandesa, morreu aos 43 anos.

A informação da morte do ex-atleta foi confirmada pelo perfil oficial do Rangers, da Escócia, na manhã de hoje.

Ricksen defendeu o time escocês entre 2000 e 2006 e é considerado um ídolo pela torcida. O comunicado diz que o clube "está profundamente triste".

Em junho, com a doença (que não tem cura conhecida) em estágio avançado, o holandês comunicou que faria sua última aparição pública. No Twitter, a conta @broxi63 divulgou um vídeo, no qual Ricksen faz um aviso aos fãs. Com poucos movimentos e sem conseguir falar, o ex-jogador usou um programa de computador para emular sua voz.

A conta na qual o vídeo foi publicado divulgou ainda o evento citado pelo holandês: um jantar, com apresentações musicais e show de humor, com convites a 70 libras cada (pouco mais de R$ 350 em valores atuais).

Diagnóstico pós-carreira

Aposentado dos gramados na metade de 2013, após três anos a serviço do Fortuna Sittard (clube pelo qual foi revelado), Ricksen anunciou que estava com a doença em outubro do mesmo ano.

Em 2015, o avanço do problema foi registrado pelo documentário Fernando Ricksen: Hard Times (ou, em tradução livre, Fernando Ricksen: tempos difíceis), exibido pelo canal de TV britânico Sky Sports. O holandês, então com 38 anos, tentava demonstrar otimismo com o quadro.

"Eu não posso ficar sentado e dizer: por que eu?", declarou o holandês, dizendo-se "feliz e vivendo". "Em minha cabeça, eu jogo todos os dias, mas meu corpo não quer mais isso. Você precisa dar ouvidos a seu corpo, mas acho que todo mundo que me conhece sabia que eu não escutava", acrescentou.

O documentário retrata diversos problemas extracampo que Fernando Ricksen protagonizou ao longo da carreira, especialmente em relação ao consumo de bebidas alcoólicas. Entre 2000 e 2005, o holandês foi multado pelo menos duas vezes por episódios resultantes de excessos.

Desde 2013, a doença se agravou e Ricksen foi perdendo, dia após dia, a saúde.

Mais Futebol