Topo

Por que Santos voltou a relacionar Cueva para jogo com Fla após meses fora

Cueva, em jogo entre Santos e Fluminense - Ivan Storti/Santos FC
Cueva, em jogo entre Santos e Fluminense Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

13/09/2019 15h42

O meia Christian Cueva está de volta. Após quase quatro meses sem sequer ser relacionado para um jogo, o peruano viajou com o grupo do Santos para o Rio de Janeiro onde o Peixe enfrenta o Flamengo amanhã, às 17h, no Maracanã, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. A informação foi publicada pela "Gazeta Esportiva" e confirmada pelo UOL Esporte.

Para que o meia pudesse entrar na relação dos jogadores que estarão à disposição para o duelo contra os cariocas, o técnico Jorge Sampaoli foi obrigado a cortar um estrangeiro e escolheu o paraguaio Derlis González. A explicação se encontra na falta de meias à disposição para o jogo.

Sem poder contar com Diego Pituca, suspenso, e Evandro, com um edema muscular, o argentino terá à disposição apenas os volantes Alison e Jobson e os meias Jean Mota e Carlos Sánchez, dos quais ao menos dois devem iniciar o jogo como titulares.

A tendência é que Alison e Sánchez saiam jogando e Jean Mota fique no banco, mas também há a possibilidade de uma escalação com os três meias, o que deixaria o banco de reservas com apenas uma opção para o setor: Jobson, que foi contratado há cinco meses e sequer estreou.

O inverso acontece no ataque. Se não tem opções no meio, o Peixe conta com vários jogadores tanto para o centro quanto para as extremidades ofensivas. Além de Soteldo, que deve ser titular, e Marinho, que briga por vaga, Lucas Venuto e Tailson são opções para as pontas, enquanto Uribe e Kaio Jorge podem atuar pelo centro.

Assim, Sampaoli optou por levar o peruano de maneira a ter mais uma opção no meio-campo. O argentino acredita que o setor é o mais importante para a partida contra o Flamengo e crê que irá precisar mais dos meias do que dos extremos durante o duelo.

Cueva entrou em campo 16 vezes desde que chegou ao Santos, não marcou nenhum gol e também não chegou a dar nenhuma assistência. Ele foi contratado por R$ 26 milhões junto ao Krasnodar (RUS) de forma parcelada com início das parcelas no ano que vem. O peruano não entra em campo pelo Peixe desde o empate em 0 a 0 com o Internacional, na sexta rodada do Brasileirão, dia 26 de maio, quando Rodrygo ainda atuava pelo clube.

A tendência é que Cueva inicie o jogo no banco de reservas. Sampaoli deve optar por três zagueiros. Um provável Santos tem: Everson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Alison, Sánchez, Jean Mota (Marinho ou Felipe Jonatan) e Jorge; Soteldo e Sasha.