Topo

Deyverson vai de peça-chave a nem relacionado, mas está nos planos de Mano

Deyverson ficou fora até do banco de reservas nos dois primeiros jogos de Mano Menezes no Palmeiras - Duda Bairros/AGIF
Deyverson ficou fora até do banco de reservas nos dois primeiros jogos de Mano Menezes no Palmeiras Imagem: Duda Bairros/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

12/09/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Deyverson não foi relacionado por Mano para seus dois primeiros jogos
  • Técnico diz que centroavante está nos planos e pode voltar em breve
  • Peça-chave no jogo de Felipão, atleta ainda não foi testado em novo estilo
  • Palmeiras conta ainda com Luiz Adriano, Borja e Henrique Dourado na posição

Das várias mudanças que já foi possível notar na primeira semana de Mano Menezes como técnico do Palmeiras, uma delas é a perda de espaço de Deyverson. Se o centroavante era visto como uma peça-chave no estilo de jogo do antecessor Luiz Felipe Scolari, com o novo técnico ele sequer foi relacionado para as partidas contra Goiás e Fluminense. Apesar do status diminuído repentinamente, o camisa 16 está nos planos do treinador.

Depois do jogo contra o Flu, vencido por 3 a 0 pelo Palmeiras com três gols de Luiz Adriano, Mano elogiou a conduta de Deyverson nos treinamentos e disse que ele pode voltar a aparecer pelo menos no banco de reservas já na próxima partida, sábado, contra o Cruzeiro. O técnico justificou a ausência do jogador nos dois primeiros jogos meramente por falta de espaço. O elenco conta hoje com quatro centroavantes - Luiz Adriano, Deyverson, Borja e Henrique Dourado.

Já ficou claro que Deyverson não desfruta com Mano o mesmo prestígio que possuía com Felipão. O antigo treinador, que o elogiava constantemente, gostava muito de seu estilo de jogo , com força para brigar por bolas aéreas, capacidade de ser alvo de lançamentos longos e muita dedicação na marcação. Ele já havia perdido a condição de titular na reta final da passagem de Scolari para Luiz Adriano, é verdade, mas continuou sendo a primeira opção para entrar no decorrer das partidas, como aconteceu no jogo decisivo contra o Grêmio que selou a eliminação alviverde na Libertadores.

Com Mano, por outro lado, é Borja quem parece ocupar hoje o posto de reserva imediato à frente. Deyverson, portanto, compete com Henrique Dourado pela condição de terceira opção. Mano já deixou claro que, com todos à disposição, somente um dos dois deverá ser relacionado para cada jogo. Dourado, aliás, ainda não estreou pelo Palmeiras após se recuperar de uma fratura na perna sofrida ainda na China. O contrato de empréstimo dele vai só até o final do ano.

Mesmo sem jogar, Deyverson tem mantido o perfil alegre na última semana. No primeiro treino aberto à imprensa em mais de um ano, ontem, o atacante foi bem participativo na atividade técnica com os reservas e interagiu bastante com os companheiros durante o treino de finalização. Ele também usou as redes sociais para parabenizar Luiz Adriano pelos três gols contra o Fluminense.

Mano vem tentando transformar a maneira de jogar do Palmeiras para um futebol de mais posse de bola, com troca de passes pelo chão e mais aproximação dos jogadores. Até aqui, Deyverson ainda não recebeu uma chance para que se avalie como ele pode se encaixar nesse novo estilo do Verdão. Com contrato até 2022 com o clube, ele ficou perto de sair para a China em fevereiro, mas recusou proposta após conversa com Felipão.