Topo

Sánchez quer "defender atacando" o Fla e diz: "Ninguém acredita no Santos"

Sánchez conversa com Sampaoli durante treino do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Sánchez conversa com Sampaoli durante treino do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

11/09/2019 14h19

O uruguaio Carlos Sánchez não quer saber de apenas se defender do Flamengo neste sábado, às 17h, quando o Santos vai até o Maracanã para enfrentar o time carioca pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia sabe da dificuldade de enfrentar o rubro-negro no Rio de Janeiro, mas quer que o Peixe seja fiel à filosofia do técnico Jorge Sampaoli.

Sánchez disse que quer ver o time se "defender atacando" o Flamengo, quase as mesmas palavras utilizadas pelo treinador argentino quando explica a forma como quer que sua equipe se defenda: com a bola.

"Não podemos pensar só em defender o ataque do Flamengo. Temos que defender atacando o Flamengo. Será um grande duelo, dois times têm grandes jogadores e podem fazer a diferença. Que estejamos à altura do jogo em busca dos três pontos. Ideia do Santos sempre é vencer. Temos dias bons e ruins, mas sempre lutando por cada jogo como se fosse o último", disse o uruguaio.

O camisa 7 do Peixe deve ser titular contra a equipe carioca no sábado. Sem Diego Pituca, Sánchez pode ser o escolhido para fazer a função. Caso Sampaoli opte por Alison na vaga do volante, o uruguaio disputaria uma vaga com Evandro, que, entregue ao Departamento Médico, ainda é dúvida para o jogo. O meia santista quer provar para todos que o Santos pode disputar o título do Brasileirão até o final.

"Ninguém acredita no Santos, que vai lutar até o final. Isso se vê, se escuta, que Santos vai cair (na tabela)... E nós temos confiança, pensamos o inverso do que a maioria pensa. Estamos com muita força para conseguir coisas importantes. Caminho é longo, mas nosso sonho é grande e isso ninguém nos tira. Será difícil, mas temos que ser protagonistas. Como Sampaoli fala no dia a dia, temos que desfrutar o momento que vivemos. Não é sempre que se disputa um título. Temos que alimentar esse sonho do Brasileirão. Conquistar depois de tanto tempo seria lindo", sonhou.

O Peixe precisa de uma vitória sobre o Flamengo no sábado se quiser ficar com o simbólico título do primeiro turno do Brasileirão. Neste momento, o Santos soma 37 pontos e está dois pontos atrás dos cariocas.