Topo

Futebol


Filipe Luís critica gramados brasileiros: "Não se dá o valor devido"

O lateral Filipe Luís durante participação no programa "Bem, Amigos" - Reprodução
O lateral Filipe Luís durante participação no programa "Bem, Amigos" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

10/09/2019 00h17

A edição de hoje (9) do "Bem, Amigos!" recebeu Filipe Luís, do Flamengo. Galvão Bueno e uma bancada formada por Tita, Muricy Ramalho, Lédio Carmona, Marco Antônio Rodrigues e Paulo César Vasconcellos entrevistaram o lateral-esquerdo, que falou sobre as diferenças para a Europa - com destaque para o gramado e o aprendizado com Jorge Jesus.

"Entra mais a maca no jogo, por exemplo. A bola fica menos tempo rolando. Mas acho que é culpa dos jogadores mesmo. A maior diferença que eu notei até agora é o tipo da grama. [...] A impressão é que não se dá o valor devido ao gramado e o quanto ele muda no jogo", analisou Filipe Luís.

O jogador ainda elogiou o trabalho de Jorge Jesus, e disse que, apesar da diferença de mentalidade em relação ao Atlético de Madri, ele não tem encontrado dificuldades para se adaptar, já que identifica que o tipo de jogo do Flamengo é parecido com o sistema aplicado por Tite na seleção brasileira.

"Taticamente, ele tem as ideias muito claras. Ele sabe passar isso pra gente. E ele absorveu esse DNA do Flamengo. A torcida sempre pede que a gente vá mais para cima, proponha o jogo. É diferente do que acontecia no Atlético, que se adapta ao adversário, mas é parecido com o que a gente faz na seleção, com o Tite. Então, não foi difícil de me acostumar", completou.

Mais Futebol