Topo

Mano acalma organizada, mas torcedores marcam passeata contra Mattos

O presidente Mauricio Galiotte, o gerente de futebol Cicero Souza e o diretor de futebol Alexandre Mattos, dirigentes do Palmeiras - Cesar Greco/SE Palmeiras
O presidente Mauricio Galiotte, o gerente de futebol Cicero Souza e o diretor de futebol Alexandre Mattos, dirigentes do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/SE Palmeiras

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

09/09/2019 04h00

Quando o Palmeiras anunciou a contratação de Mano Menezes, muitos torcedores criticaram. As reclamações eram baseadas no sistema de jogo parecido com o do antecessor, Luiz Felipe Scolari, e na relação que o treinador teve com o arquirrival Corinthians. Por isso, muitos temiam como seria a recepção para o comandante em seu primeiro duelo no Allianz Parque. Segundo a principal organizada do clube, a Mancha Verde, e alguns grupos de torcedores em redes sociais, o time dirigido pelo gaúcho vai ter o apoio do público amanhã, contra o Fluminense, em jogo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Vamos apoiar o time. Contra o Goiás, mesmo quando o time estava perdendo, nós apoiamos", afirmou André Guerra, o presidente da Mancha. Vale destacar que a organizada tinha postado em seu perfil no Twitter, antes da contratação do técnico ser oficializada, a mensagem: #Manonão.

"Foi antes da contratação porque não queríamos o Mano. Depois da contratação, não falamos nada. Não questionamos. Não é quem queríamos antes, mais porque ele tinha o mesmo estilo do Felipão. Mas gostei do jogo com o Goiás. O time buscou o gol e gostei das substituições", completou Guerra.

Apesar de o clima ser tranquilo para Mano Menezes, a partida de amanhã deve ser marcada também por protestos. Grupos de torcedores e a organizada devem promover manifestações contra o Alexandre Mattos, diretor executivo de futebol do clube. Entre as ações programadas pelos palmeirenses está uma passeada que deve partir das proximidades da passarela Arrancada Heroica, na Zona Oeste da capital.

"Nós vamos apoiar o time, porque não tem nada a ver uma coisa com a outra. Teremos faixas e protestos contra o Mattos. Até o fim do ano, ou melhor, até ele sair, nós vamos pressionar. O que ele fez nesse ano foi uma canalhice sem tamanho, a forma como foi gerido o time, não dá para aceitar como as coisas foram feitas. Já deu o tempo do Mattos. Vamos ter reunião para discutir as pautas e ver o que será feito. A passeata não é nossa. São torcedores que estão marcando pela internet, mas vamos participar também", explicou Guerra.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, o nome do estádio do Palmeiras é Allianz Parque e não Allianz Park. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.