PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Volante Fernando se explica e diz: tentou ajudar brasileiro preso na Rússia

Volante Fernando, ex-jogador de Grêmio e Spartak Moscou - Ian MacNicol/Getty Images
Volante Fernando, ex-jogador de Grêmio e Spartak Moscou Imagem: Ian MacNicol/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/09/2019 14h48

O volante Fernando, ex-jogador do Grêmio que atualmente está no Beijing Guoan, disse em entrevista ao Esporte Espetacular que tentou ajudar na liberação do brasileiro Robson Oliveira, que está preso na Rússia desde 18 de março. Robson desembarcou no país para trabalhar como motorista para o jogador na época em que ele atuava no Spartak Moscou.

Na última semana, o programa dominical da "TV Globo" contou o drama vivido por Robson, que viajou com duas caixas do remédio Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), comprimido usado por pacientes que convivem com dores fortes ou realizam tratamento contra o vício em ópio ou heroína. Na Rússia, a substância é tratada como entorpecente, o que gerou o processo que culminou com sua prisão.

O remédio levado pelo motorista seria uma encomenda para o sogro do jogador, William Faria. Porém, segundo a TV Globo, Fernando prestou um depoimento para a polícia russa na qual negou conhecer Robson e disse que não sabia qual era a doença que seu sogro precisava tratar. Na entrevista exibida para a Globo, porém, ele apresenta outra versão.

"Eles Foram parados no aeroporto e a gente imediatamente mandou o prontuário, receita, passaporte do meu sogro, tudo que fosse necessário para provar que o remédio era do meu sogro, porque realmente o remédio era do meu sogro. Em momento algum a gente escondeu qualquer coisa do tipo. Se não ficou claro, estou aqui abertamente falando: o remédio era para o meu sogro", disse Fernando.

O jogador ainda disse que tentou ajudar Robson a sair da prisão, mas não conseguiu. Agora, ele pede ajuda para as autoridades.

"Desde o começo, a gente fez de tudo para que o Robson saísse de lá. Mas, infelizmente, só com as nossas forças isso não está sendo suficiente", disse.
"Eu venho aqui, através da minha imagem, pedir para que as autoridades da Rússia e do Brasil, principalmente, possam se sensibilizar com essa situação do Robson. Para que possam entrar em contato com o governo da Rússia e dessa forma possam pedir a deportação do Robson o mais rápido possível", completou.

Segundo a TV Globo, o caso de Robson Oliveira terá nova audiência em outubro, na Rússia. A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados que pediu uma reunião com a embaixada da Rússia para tratar sobre o assunto.

Esporte