Topo

Seleção Brasileira


Seleção pode encontrar gramado castigado por Argentina e futebol americano

Partida de futebol americano universitário entre USC Trojans e Stanford foi disputada no Coliseum - Reprodução/Twitter/USC Trojans
Partida de futebol americano universitário entre USC Trojans e Stanford foi disputada no Coliseum Imagem: Reprodução/Twitter/USC Trojans

Bruno Grossi

Do UOL, em Los Angeles (EUA)

08/09/2019 12h48

A seleção brasileira pode encontrar uma dificuldade no segundo amistoso desta data Fifa, nos Estados Unidos. O Los Angeles Memorial Coliseum, estádio que vai receber a partida contra o Peru às 0h (de Brasília) de terça para quarta-feira, passou por uma maratona de jogos nos últimos dias e mostra alguns problemas no gramado.

Na última quinta, a Argentina enfrentou o Chile em amistoso no Coliseum. O amistoso entre as seleções sul-americanas terminou empatado por 0 a 0. E ontem, em um intervalo de 48h, a casa já recebeu outro jogo, agora de futebol americano universitário. O USC Trojans, time que é dono do estádio, venceu Stanford por 45 a 20.

Foi possível perceber o gramado castigado pela realização de dois eventos tão próximos. Alguns tufos de grama se espalharam pelo campo, que ainda teve áreas em que o barro ficou mais aparente. Ao todo, a administração do estádio terá 72h para tentar corrigir as imperfeições antes do embate entre Brasil e Peru.

A delegação brasileira desembarcou em Los Angeles na noite de ontem (já na madrugada de hoje, no horário de Brasília) e faz o primeiro treino na cidade nesta tarde. A atividade será realizada no estádio Banc of California, que fica no mesmo complexo do Memorial Coliseum e é casa do Los Angeles FC na MLS. O palco do amistoso com os peruanos, por sua vez, recebe o treino de amanhã.

Mais Seleção Brasileira