Topo

Brasileirão - 2019


Santos empata com Athletico reserva e vê Fla abrir vantagem na liderança

Do UOL, em São Paulo

08/09/2019 18h00

O Santos empatou por 1 a 1 com os reservas do Athletico, hoje (8), na Vila Belmiro, e desperdiçou a chance de embalar novamente no Campeonato Brasileiro. Braian Romero abriu o placar, enquanto a equipe de Jorge Sampaoli igualou com Sánchez, de pênalti, já no fim. O resultado frustra o plano Alvinegro de seguir próximo do líder Flamengo.

O Peixe vai a 37 pontos, enquanto o rival carioca abre dois de vantagem na liderança (confira aqui a tabela atualizada do Brasileirão). Já o Athletico, que poupou seus titulares visando a decisão da Copa do Brasil, chega a 26 pontos, na nona colocação.

O Santos agora se prepara justamente para o confronto direto no fechamento do primeiro turno, contra o Flamengo. A partida acontece no próximo sábado (14), no Maracanã, às 17h (de Brasília). O Athletico entra em campo pela final da Copa do Brasil na quarta-feira (11), diante do Inter, na Arena da Baixada.

Cronologia do jogo

O Alvinegro começou em cima, mas com muita dificuldade para furar o bloqueio rival. Aos poucos, o Furacão foi equilibrando a partida e chegando em jogadas trabalhadas. Como a trama aos 33 minutos do primeiro tempo, que obrigou Everson a fazer duas grandes defesas no mesmo lance.

Aos 41, o gol. Thonny Anderson recebeu passe de Lucho, girou e bateu cruzado para Braian Romero empurrar para as redes. Ainda no final do primeiro tempo, o Santos pressionou. Nos acréscimos, Uribe completou cruzamento e parou na trave; pouco depois, Léo defendeu boa cobrança de falta de Jean Mota.

Assim como no começo do jogo, os paulistas voltaram do intervalo impondo pressão. Léo fez difícil defesa após cabeçada de Gustavo Henrique aos 8. Aos 33, foi a vez de Léo parar Lucas Veríssimo em um verdadeiro milagre. O empate veio aos 46 minutos da etapa final. Marinho sofreu pênalti, checado pelo VAR (se havia sido dentro ou fora da área). Sánchez foi extremamente frio e, com uma cavadinha, igualou. Ainda teve tempo para um auxiliar de Sampaoli ser expulso.

Os melhores: Marinho e Léo

Além de sofrer o pênalti decisivo, Marinho foi quem mais buscou o jogo e se destacou pelo Peixe — nem mesmo o gol perdido no primeiro tempo, quando o goleiro Léo tentou sair jogando errado e deu a bola de presente para o atacante, comprometeu. Já o goleiro do Athletico foi o principal responsável pelo ponto fora de casa. Diante da pressão santista, principalmente no segundo tempo, realizou ao menos duas belas defesas e afastou o perigo.

O pior: Jean Mota tem tarde apagada

Responsável pela armação do Santos na tarde deste domingo, ao lado de Sánchez, Jean Mota fez primeiro tempo apagado, passando praticamente despercebido — uma cobrança de falta com perigo, já nos acréscimos, foi a melhor contribuição do jogador. Em dia ruim, e de pouca inspiração, acabou substituído por Lucas Venuto aos 17 minutos da etapa final.

Santos sofre para criar e abusa de passes errados

Sampaoli optou novamente por três zagueiros para liberar os meias e ter um time ofensivo. Só que o Peixe apresentou dificuldade na criação, abusando de passes errados. Até por isso, solução para ficar com a bola no primeiro tempo foi apertando a saída do rival. Marinho, pela ponta direita, foi a principal arma no ataque.

Athletico mostra 'entrosamento reserva' e segura Peixe

Escalado com o time reserva, o Athletico demonstrou padrão de jogo e entrosamento. Foi assim que encaixou a marcação e dificultou a vida do Santos, principalmente no primeiro tempo, e criou chances de perigo com trocas de passes e em contragolpes.

Pituca recebe amarelo e vira desfalque em decisão

Diego Pituca cochilou, perdeu uma bola no meio-campo e teve de parar o contra-ataque paranaense com um puxão. A desatenção rendeu cartão amarelo, o terceiro do volante, que desfalcará o Peixe no confronto direto diante do Flamengo.

Ficha técnica

Santos 1 x 1 Athletico

Data e hora: 8 de setembro de 2019, às 16h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Thiago Corrêa Farinha
Cartões amarelos: Diego Pituca, Marinho e Lucas Veríssimo (Santos); Lucho González, Adriano, Rossetto, Léo, Thonny Anderson, Madson e Tiago Nunes (Athletico)

Gols: Braian Romero, aos 41 minutos do primeiro tempo; Sánchez, aos 46 minutos do segundo tempo.

SANTOS
Everson; Felipe Aguilar (Pará), Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo; Diego Pituca, Jean Mota (Lucas Venuto), Carlos Sánchez e Felipe Jonatan; Marinho, Eduardo Sasha e Uribe. Técnico: Jorge Sampaoli.

ATHLETICO
Léo; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano (Abner); Rossetto, Lucho González (Erick), Everton Felipe (Tomás Andrade) e Thonny Anderson; Vitinho e Braian Romero. Técnico: Tiago Nunes.