Topo

Futebol


Ceni condiciona permanência no Cruzeiro: "Se for para ficar, tem que mudar"

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

08/09/2019 14h06

Rogério Ceni promete mudanças no Cruzeiro e condiciona a sua permanência no clube à liberdade para alterar o que crê ser necessário. Em entrevista após a derrota por 4 a 1 para o Grêmio, o técnico desabafou e se disse envergonhado com a situação do clube em 2019.

"Também faço parte de tudo isso, apesar de ter chegado recentemente. Eu até me sinto envergonhado de vir aqui, só venho por educação, para cumprir o meu papel. Eu já perdi, mas existem maneiras e maneiras de se perder. A única coisa que digo para você é que, se for para continuar no Cruzeiro, precisa ser de maneira diferente. Vamos ter que mudar, senão não faz sentido eu ficar aqui e muito menos aparecer aqui para dar entrevista. Se for para ficar no Cruzeiro, continuar no Cruzeiro, eu preciso fazer algo diferente. Senão, eu tenho que passar a vez para outra pessoa que tenha uma mentalidade diferente", disse o técnico no início da tarde de hoje.

Contratado para a vaga de Mano Menezes, que pediu demissão no início de agosto, Rogério Ceni está no clube há menos de um mês. O treinador, contudo, sabe o que é necessário alterar no cotidiano para tentar buscar novos resultados.

"O meu respaldo é o meu trabalho. Nós tentamos tudo o que era possível dentro da formação, tentamos privilegiar o jogo. Talvez, a mudança mais drástica é na forma de jogar. Uma mudança de atitude, de mentalidade de jogo vai fazer o Cruzeiro sair dessa situação. Se eu for o treinador, teremos que fazer", declarou.

Perguntado sobre uma possível saída pelo tom adotado em sua entrevista coletiva, o técnico foi novamente sincero: "Eu assumo as responsabilidades de um treinador. Ficar ou não é uma decisão daqueles que comandam. Mas as decisões dentro de campo são minha responsabilidade".

Mais Futebol