Topo

Seleção Brasileira


Seleção mostra buraco inédito na defesa, mas Tite já encontrou solução

Tite, durante a partida entre a seleção brasileira e Colômbia - Michael Reaves/Getty Images
Tite, durante a partida entre a seleção brasileira e Colômbia Imagem: Michael Reaves/Getty Images

Brunno Carvalho e Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo e Miami (EUA)

07/09/2019 04h00

O empate por 2 a 2 com a Colômbia, ontem (6), mostrou problemas defensivos inéditos na seleção brasileira de Tite. As dificuldades para parar o ataque colombiano resultaram em falhas de Alex Sandro e Marquinhos nos dois gols adversários.

Sorte para os brasileiros que a solução foi encontrada ainda no estádio em Miami. Tite montou duas linhas de quatro jogador na marcação e a nova formação de meio-campo, com Roberto Firmino, Arthur, Casemiro e Coutinho, deu maioria ao Brasil no meio-campo. Isso deu equilíbrio à defesa e permitiu que Neymar fosse poupado. Sem entrar em campo há três meses, o atacante mostrava evidente falta de ritmo de jogo.

"No primeiro tempo, os ataques estavam superando as defesas. Chances para cá e para lá. No segundo tempo, não tomamos susto e criamos oportunidades que poderiam nos dar a vitória. Trouxemos o Coutinho para a segunda linha de quatro. Isso dava consistência e liberdade para o Neymar", explicou Tite, em entrevista coletiva.

A mexida trouxe um Brasil melhor para o segundo tempo. Logo aos 13 minutos, Daniel Alves serviu Neymar, que empatou o jogo. Do outro lado, a Colômbia agora sofria para conseguir superar a marcação brasileira.

"Acho que é nítido que as defesas tiveram dificuldade no primeiro tempo. Era um jogo muito aberto, em que as duas equipes estavam criando muitas ocasiões. E no segundo tempo foi isso (alterações de Tite) que fez mudar o jogo e controlar um pouco mais. A gente conseguiu neutralizar os contra-ataques assim que eles roubavam a bola. São coisas básicas que a gente poderia ter feito melhor no primeiro tempo", disse o zagueiro Marquinhos.

A seleção brasileira não levava dois gols em uma mesma partida desde a eliminação para a Bélgica, na Copa do Mundo de 2018. O próximo desafio dos comandados de Tite será na madrugada de terça para quarta-feira (11), contra o Peru, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Mais Seleção Brasileira