Topo

Brasileirão - 2019


Corinthians abre 2 a 0, mas Ceará se recupera e empata com golaço olímpico

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

07/09/2019 12h55

O Corinthians completou a sua 14ª partida invicta, mas deixou a Arena com um sabor amargo. Hoje (7), em casa, o Alvinegro abriu 2 a 0 no placar e permitiu o empate por 2 a 2 do Ceará no confronto, válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. João Lucas (contra) e Vagner Love fizeram os gols ainda no primeiro tempo. Na etapa final, os visitantes igualaram com Thiago Galhardo e um golaço, olímpico, de Leandro Carvalho.

Com o resultado, o Corinthians passou a somar 32 pontos, na terceira colocação do nacional. Porém, o time de Fábio Carille pode ser ultrapassado ultrapassado por São Paulo e Palmeiras, que jogam ainda hoje contra Internacional e Goiás, respectivamente. O Ceará tem 21, na 12ª posição na tabela. Na próxima rodada, os alvinegros paulistas jogam com o Fluminense, no Mané Garrincha, em Brasília, no domingo (15). Os cearenses recebem o Botafogo, no sábado (14), no Castelão.

Carille precisou mexer em algumas peças por causa de desfalques. Jadson e Michel deram conta do recado e ajudaram o time a construir o resultado positivo no primeiro tempo. Mesmo sem marcação, João Lucas (contra), de cabeça, fez o primeiro. Vagner Love marcou o segundo em um ataque veloz dos donos da casa. Na etapa final, os cearenses pressionaram mais e Thiago Galhardo marcou o seu.

Cronologia do jogo

Empurrado pela torcida, o Corinthians partiu para cima nos primeiros instantes. Aos 13 minutos, os donos da casa já mostraram um bom toque de bola e quase abriram o placar com Jadson, que mandou por cima do gol. Os cearenses tentavam apostar nos contragolpes e levaram perigo, por exemplo, aos 19, com Wescley, que viu Cássio fazer a defesa - ainda neste lance, Lima por pouco não pegou o rebote.

Para fazer o primeiro, os paulistas contaram com a ajuda dos cearenses. Aos 23, Mateus Vital cruzou e João Lucas, mesmo sem nenhum corintiano por perto, de cabeça, marcou contra. O Ceará até conseguiu dar uma resposta rápida, mas o VAR - corretamente - anulou o gol: aos 24, Thiago Galhardo desviou bola em cobrança de escanteio e Felippe Cardoso, impedido, completou. Ainda no primeiro tempo, o Corinthians ampliou. Aos 37, Jadson tocou para Clayson, que serviu Vagner Love. O atacante superou a zaga e insistiu no chute, após rebote do arqueiro, e fez o segundo.

Na etapa final, o Ceará buscou mais o jogo e deu trabalho ao adversário. O Corinthians apostava na categoria de Jadson para servir os companheiros. Aos 14, Thiago Galhardo marcou para o Ceará. Livre de marcação, ele dominou na área e, com tranquilidade, fez o arremate. O Corinthians perdeu ritmo e permitiu que os rivais chegassem mais.

Perto do fim, Tiago Alves puxou Gustavo em um contra-ataque e foi expulso. O árbitro foi chamado para revisar o lance e cancelou o vermelho. O zagueiro acabou recebendo o cartão amarelo. Aos 47, um lance raro praticamente calou a arena corintiana. Leandro Carvalho surpreendeu Cássio, fez um golaço olímpico e arrancou o empate.

Os melhores: Jadson e Thiago Galhardo

Alan Morici/AGIF
Imagem: Alan Morici/AGIF

Mesmo sem ritmo, Jadson deu mais qualidade e agilidade ao sistema ofensivo do Corinthians, e acabou como nome mais criativo da partida. Saiu bastante aplaudido pela torcida. Pelo lado visitante, Thiago Galhardo ajudou a puxar contra-ataques e a dar velocidade ao time cearense. Ainda teve calma para fazer o seu.

O pior: João Lucas, em dia de Oséas

Quando João Lucas, contra, abriu o placar, o corintiano deve ter se lembrado de um lance histórico a seu favor. O ano era 1998, e o Alvinegro enfrentava o rival Palmeiras pelo Campeonato Paulista. Eis que Marcelinho Carioca cobrou um escanteio e Oséas, jogador palmeirense, marcou, para muitos, o gol contra mais consciente da história. A infelicidade do lateral cearense, que teve 'dia de Oséas', facilitou o trabalho dos donos da casa.

Jadson volta a ser titular

Sem Pedrinho (seleção olímpica) e Sornoza (seleção equatoriana), Carille escalou o veterano, de 35 anos, que não começava um confronto entre os 11 desde o clássico com o Santos, do dia 12 de junho. Michel ganhou a vaga de Fagner, que está com a seleção brasileira.

Desempenho do Corinthians

Mesmo com desfalques, o time da casa aproveitou o apoio da torcida e dominou as ações desde o início do confronto. Apesar de alguns desfalques, o time do técnico Carille fugiu um pouco de suas características e partiu mais para o ataque. Com Jadson, o Alvinegro passou a ter mais qualidade na criação e no passe. No segundo tempo, no entanto, desatenções defensivas custaram dois pontos.

Desempenho do Ceará

A equipe visitante esperou mais o adversário e tentou aproveitar os contragolpes. Desta maneira, o Ceará deu trabalho para o goleiro Cássio, mas era envolvido pelo ataque corintiano. O empate foi conquistado após uma valente etapa final, premiada com um chute talentoso de Leandro Carvalho.

Torcida atrasada

José Eduardo Martins/UOL
Imagem: José Eduardo Martins/UOL

Essa foi a primeira partida do Corinthians em um sábado pela manhã, neste Campeonato Brasileiro. Desacostumada com o horário, parte da torcida entrou na Arena no decorrer da partida.

Clayson recebe terceiro amarelo

O atacante do Corinthians recebeu o terceiro cartão amarelo e vai desfalcar a equipe na partida contra o Fluminense, no fechamento do primeiro turno do Brasileirão.

Ficha técnica

Corinthians 2 x 2 Ceará

Data e hora: 7 de Setembro de 2019, às 11h (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Auxiliares: Alessandro Alvaro da Rocha Matos (BA) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Público e renda: 43.449 pessoas e R$ 2.888.967,30
Cartões amarelos: Clayson (Corinthians); Tiago Alves (Ceará)

Gols: João Lucas (contra), aos 23', e Vagner Love, aos 37 minutos do primeiro tempo; Thiago Galhardo, aos 14', e Leandro Carvalho, aos 47 minutos do segundo tempo.

CORINTHIANS
Cássio; Michel, Manoel, Gil e Danilo Avelar (Carlos Augusto); Gabriel e Júnior Urso; Mateus Vital, Jadson (Gustavo) e Clayson (Ramiro); Vagner Love. Técnico: Fábio Carille.

CEARÁ
Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho e Ricardinho (William Oliveira); Thiago Galhardo, Wescley (Leandro Carvalho) e Lima (Felipe Baxola); Felippe Cardoso. Técnico: Enderson Moreira.