Topo

Seleção Brasileira


Seleção monta "força-tarefa" para cuidar de Vinícius Júnior

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Bruno Grossi

Do UOL, em Miami (EUA)

05/09/2019 14h00

Convocado pela segunda vez para defender as cores da seleção brasileira - foi cortado da primeira, em março -, Vinicius Júnior está envolvido em uma espécie de "força-tarefa" da comissão técnica e do elenco. A ideia é ajudá-lo a lidar com a pressão que estar na seleção principal pode trazer para um jovem de 19 anos. Tite considera que há uma expectativa alta demais sobre o pupilo e está preocupado.

Temos de compreender o lado humano do garoto de 19 anos. Isso está ligado: desempenho e confiança. E pode acontecer de oscilação de desempenho, porque ele é jovem. Eu digo que ele tem seis, sete marchas pela velocidade dele. Tem algo que ele precisa acrescentar ao longo do tempo, de forma defensiva. É algo normal para alguém que tem a idade dele. Às vezes as correções acontecem, mas não na pressão exagerada. E sim na cobrança com orientação. É um jogador com um carisma muito grande, a gente gosta dele de graça", declarou o comandante da seleção.

Tite teme que essa "cobrança exagerada" possa atrapalhar o desempenho do jogador durante os jogos com a seleção e até no Real Madrid. Para exemplificar, o treinador citou um episódio no qual o ex-Flamengo pediu para que Casemiro, colega de time na Espanha, o ajudasse nessa primeira passagem pelo time canarinho.

"Vou externar uma confidência sobre o Vinicius. Ele chegou e falou para o Casemiro (companheiro dele no Real Madrid): 'Me ajuda quando eu for para a seleção'", contou Tite.

Para o primeiro amistoso desta data Fifa, marcado para as 21h30 (de Brasília) de amanhã em Miami, Vinícius Júnior deve ficar na reserva de Neymar. Esse duelo é contra a Colômbia e será disputado no Hard Rock Stadium. Depois, na madrugada de terça para quarta-feira, em Los Angeles, o adversário será o Peru.

Mais Seleção Brasileira