Topo

Futebol


Juventus ofereceu Dybala e mais R$ 450 mi para contratar Neymar, diz jornal

Diretoria da Juventus quis envolver o argentino Dybala em negociação fracassada com o PSG por Neymar - Marco Bertorello/AFP e Jean-Paul Pelissier/Reuters
Diretoria da Juventus quis envolver o argentino Dybala em negociação fracassada com o PSG por Neymar Imagem: Marco Bertorello/AFP e Jean-Paul Pelissier/Reuters

do UOL, em São Paulo

05/09/2019 12h02

Não foram só os espanhóis Barcelona e Real Madrid que se interessaram e cogitaram a contratação de Neymar nesta janela de transferências - tanto o Barça quanto o Real chegaram a formalizar propostas ao PSG, que não quis liberar o atacante.

De acordo com reportagem publicada no site da BBC, a Juventus, de Cristiano Ronaldo, também chegou a querer o craque e fez, nas últimas semanas, uma proposta oficial ao clube de Paris.

O meia Dybala, uma das estrelas da Juventus, seria envolvido na negociação. Para ter Neymar, o clube ofereceu, além do argentino, uma quantia de cerca de 100 milhões de euros (cerca de R$ 450 milhões, na cotação atual). O presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, não cogitou aceitar o que o foi proposto pelos italianos.

Nenhum time da Inglaterra, segundo a BBC, se interessou pelo craque. A única relação que times da Premier League tiveram com Neymar foi quando, há anos, o Manchester United chegou a mostrar o interesse pelo craque ao Barcelona, mas a negociação não avançou.

Neymar queria a Espanha

O jornal britânico informou que a única intenção de Neymar era sair do PSG e jogar na Espanha. Para o brasileiro, era indiferente atuar pelo Barcelona - clube onde já atuou por quatro anos - ou pelo Real Madrid.

Apesar da vontade do brasileiro, prevaleceu a decisão de Al-Khelaifi, que rejeitou todas as propostas e manteve o brasileiro, mesmo insatisfeito, no clube da França.

Agora, o brasileiro precisará esperar até janeiro para tentar uma nova transferência. Até lá, seguirá atuando com a camisa do PSG.

Veja os selecionáveis que mudaram de time na janela europeia

UOL Esporte

Mais Futebol