Topo

Avaí bate Fluminense no Maracanã e vence a primeira no Brasileirão

Do UOL, no Rio de Janeiro

02/09/2019 21h55

O Avaí enfim conquistou sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. O time catarinense se fechou todo e abusou dos chutões, mas foi mais eficiente que o Fluminense e venceu por 1 a 0 no Maracanã, gol de João Paulo, de pênalti.

A derrota transformou a vida do Tricolor em drama na competição: a equipe segue no 18º lugar, com 12 pontos. Já o Avaí chegou aos 10 pontos, mas segue na lanterna.

Herói

João Paulo foi o destaque do Avaí no jogo. Único lúcido da equipe na armação de jogadas, o meia de 29 anos comandou a equipe visitante no Maracanã e foi premiado com o gol de pênalti, que deu a primeira vitória da equipe catarinense no Campeonato Brasileiro. O gol fez com que ele fosse o herói da partida, apesar da bela atuação do goleiro Vladimir, autor de defesas importantes.

João Pedro é craque

Com 17 anos, João Pedro mostra qualidade de craque em um time que carece de brilho individual. Seja nas matadas de bola, nas acrobáticas bicicletas, cortando lances na defesa ou com lançamentos de 70 metros, o atacante foi o mais perigoso do Flu no jogo. Ao ser (mal) substituído, fez a torcida chamar o técnico Oswaldo de Oliveira de burro.

Sem cobertura, Igor Julião padece

Igor Julião faz bom 2019 e justificava sua titularidade pela boa fase. Exposto num esquema onde não tem cobertura, porém, deixa clara sua deficiência defensiva. Contra o Avaí, sofreu com o rival atacando pelo seu lado em todo o jogo. A torcida, no segundo tempo, passou a pedir a volta de Gilberto, antigo titular.

Ganso sai vaiado injustamente

Atuando como volante, Paulo Henrique Ganso correu, desarmou, se doou e deu bons passes. Mas a torcida, tensa e irritada com o resultado, escolheu o jogador como alvo. Após jogada em que perdeu a bola e demorou a recompor a marcação, o jogador, mais lento que o time que corria sem rumo, passou a ser vaiado. Ao ser substituído por Caio, ouviu a ira dos tricolores no Maracanã.

Ganso saiu vaiado no Maracanã - Thiago Ribeiro/AGIF
Ganso saiu vaiado no Maracanã
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

O jogo

A partida desde o início teve ritmo alucinante, com um Fluminense muito ofensivo pressionando o Avaí, que teve em Vladimir seu destaque na defesa. Com dois meias e três atacantes, o Tricolor foi para cima desde o primeiro minuto, mas deixou muitos espaços na defesa. Sem qualidade, a equipe visitante pouco aproveitava.

A primeira chance foi do Flu, aos 11 minutos, em tentativa de Igor Julião que parou no goleiro do Avaí. Depois, João Pedro tentou bicicleta aos 21 minutos. Aos 26, se iniciou a blitz: Nem driblou goleiro e bateu na rede pelo lado de fora. Três minutos depois, Nenê, na chance mais clara, penteou demais a bola e perdeu a chance mais clara de gol até então.

Nenê perdeu gol feito contra o Avaí  - LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.
Nenê perdeu gol feito contra o Avaí
Imagem: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.

Na volta para o segundo tempo, o Fluminense se mostrou desorganizado e a tensão começou a atrapalhar. As chances criadas eram apenas em bolas alçadas na área, como a que João Pedro mandou para o gol obrigando Vladimir a fazer grande defesa. A ansiedade atrapalhou de novo aos 17, quando Yony recebeu na área e chutou mascado para fora em outra boa oportunidade.

O que era ruim virou drama aos 39, quando Caio chegou duro em Iury e Raphael Claus assinalou pênalti com a ajuda do VAR. João Paulo colocou no canto, sem chances para Muriel, e deu a vitória ao Avaí.

"Time de índio" perde muitas chances

Com Allan como o único volante em campo, o Flu jogou como "time de índio" — expressão popularizada por Abel Braga — no Maracanã: todos atacando e poucos defendendo. O volume de jogo e a superioridade no primeiro tempo, entretanto, esbarraram na falta de pontaria e no preciosismo. Nenê foi o exemplo mais claro ao pentear demais a bola e chutar sozinho na pequena área em Vladimir, mas antes, João Pedro e Wellington Nem também deixaram de abrir placar em chances claras de gol.

FLUMINENSE 0 X 1 AVAÍ

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de setembro de 2019 (segunda)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Alex Ribeiro (SP)
VAR: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Público e Renda: 16.811 presentes/R$ 179.235,00
Cartões amarelos: Allan, Caio, Nino (FLU) e Ricardo (AVA)
Gols: João Paulo (AVA), aos 41 minutos do segundo tempo.

FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Ganso (Caio) e Nenê; Wellington Nem (Marcos Paulo), Yony González e João Pedro (Lucão). Técnico: Oswaldo de Oliveira

AVAÍ: Vladimir; Iury, Ricardo, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco e João Paulo (Matheus Barbosa); Caio Paulista, Lourenço (Mosquera) e Brenner (Jonathan). Técnico: Alberto Valentim.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, Léo não jogou entre os titulares do Avaí. Quem jogou com o lateral Iury. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.