Topo

Futebol


Fortaleza vence Goiás por 2 a 0 e se afasta da zona do rebaixamento

Do UOL, em São Paulo

01/09/2019 17h53

Neste domingo (01), Fortaleza e Goiás se enfrentaram na Arena Castelão, em partida válida pela 17° rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, e os donos da casa levaram a melhor ao vencer pelo placar de 2 a 0, gols do zagueiro e capitão Quintero e do atacante Osvaldo.

O resultado foi fundamental para as pretensões do time cearense de se afastar da zona de rebaixamento e sonhar com uma vaga na Sul-Americana do ano que vem. Agora, a equipe comandada pelo técnico Zé Ricardo chegou aos 21 pontos e abre sete da Chapecoense, que abre o Z4, enquanto o Goiás tem a mesma pontuação, porém vive mau momento e vê cada vez mais longe a parte de cima da tabela de classificação.

Na próxima rodada, os dois times jogarão em seus domínios e tentarão somar pontos para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento. No caso do Fortaleza, a equipe enfrenta o Fluminense, que vive má fase e que tenta evitar o descenso, enquanto o Goiás recebe o Palmeiras que briga pelo título do Campeonato Brasileiro e precisa somar para tirar o mau momento pós-eliminações da Copa do Brasil e Libertadores da América.

Expulsão no primeiro tempo

Ainda no primeiro aconteceu o lance que determinou o ritmo da partida. Aos 36 minutos, o lateral-direito Yago Rocha cometeu falta em cima de Felipe Pires, que partia em contra-ataque, e levou o segundo cartão amarelo, deixando o time visitante com um a menos desde então e comprometendo uma possível reação do Goiás.

Quem foi bem: Felipe Pires

O atacante era o mais lúcido do ataque tricolor e o jogador foi fundamental para a expulsão do defensor adversário, que perdeu na velocidade e teve que cometer falta para evitar mais um gol do Fortaleza. Além disso, o jogador conseguia quebrar as linhas do Goiás, que foi para a Arena Castelão com a proposta muito defensiva, e deu uma bela assistência para o atacante Osvaldo marcar o segundo gol.

Quem foi mal: Yago Rocha

O lateral-direito do Goiás foi disparado o pior da partida. Até os 30 minutos, o jogador pouco conseguia produzir ofensivamente e era pelo seu lado que o Fortaleza encontrava espaço para atacar; depois de meia hora de jogo, o jogador simplesmente não participou mais do duelo já que levou o segundo cartão amarelo após interromper contra-ataque do adversário.

Atuação do Fortaleza

Os donos da casa foram corajosos desde o início e, mesmo com a falta de criatividade, conseguiram neutralizar as ações do Goiás por todo o jogo. A bola aérea foi a "arma" escolhida pelo técnico Zé Ricardo e deu certo quando Tinga achou seu companheiro de defesa Quintero para marcar o gol e aliviar um pouco a tensão do jogo, que ficou ainda mais favorável ao clube cearense quando o Esmeraldino ficou com um menos. No segundo tempo, a bela jogada individual de Felipe Pires fez com que o time ampliasse o marcador com Osvaldo.

Atuação do Goiás

O jogo do Goiás ficou muito comprometido após a expulsão de Yago, mas mesmo antes disso a equipe esmeraldina atacava muito pouco e raramente incomodou a meta defendida pelo goleiro Felipe Alves. Com mais um tropeço e mais uma atuação negativa, a equipe comandada pelo técnico Ney Franco tem que reagir rápido para evitar um contato mais próximo da zona de rebaixamento.

História do Jogo

Apesar de estar atrás na classificação e viver um momento de instabilidade, a equipe cearense começou o jogo com a posse de bola e buscando mais o ataque, enquanto o Goiás preferiu iniciar o confronto com suas linhas mais recuadas e esperando um erro do adversário. Os primeiros dez minutos foram marcados pela marcação intensa do Goiás e pelas inúmeras tentativas aéreas dos donos da casa, estratégia esta que não dava muito efeito. Mesmo com o esforço e a postura ofensiva, o Fortaleza escancarava a falta de criatividade do time, principalmente no setor de meio-campo.

Curiosamente, a insistência de jogar a bola na área deu certo e aos 24 minutos saiu o gol do Fortaleza. Após cobrar curto o escanteio, o lateral-direito Tinga cruzou com enorme perfeição para o zagueiro Quintero, que chutou de primeira, no canto direito, sem chances para o goleiro Tadeu, que pediu um impedimento inexistente no lance.

A vantagem deu ainda mais confiança para a equipe cearense, que agora conseguia esperar um pouco mais o time de Goiás e atacar com velocidade pelas laterais. Um exemplo disso foi aos 31 minutos, quando Felipe Pires pegou a bola pela direita, chutou com força e quase ampliou o marcador. O jogador era um dos mais acionado e foi quem sofreu a falta que culminou na expulsão de Yago Rocha, ao receber o segundo cartão amarelo.

O segundo tempo teve um roteiro diferente do esperado, com o Goiás conseguindo criar bem mais do que no primeiro, mesmo com um jogador a menos, tanto que aos 11 minutos o atacante Kayke finalizou na trave. Porém, dois minutos depois o Fortaleza definiu os três pontos com o segundo gol, desta vez com Osvaldo aproveitando o ótimo passe de Felipe Pires.

A Torcida

A Arena Castelão foi dominada pelos milhares de torcedores tricolores, que empurraram o time comandado por Zé Ricardo desde o início, principalmente nos minutos iniciais, quando o Fortaleza tinha a posse de bola e tomava pouca pressão do Esmeraldino. No final do jogo, os fãs do Leão fizeram um lindo espetáculo com as luzes dos celulares.

Ficha Técnica
Fortaleza 2 x 0 Goiás

Campeonato Brasileiro da Série A - 17° Rodada
Local:
Arena Castelão
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Auxiliares : Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões Amarelos: Mariano Vázquez, Quintero e Marlon (Fortaleza); Geovane (Goiás)
Cartão Vermelho: Yago Rocha (Goiás)
Público e Renda:
Gols:
Quintero, aos 24 minutos do primeiro tempo e Osvaldo aos 13 do segundo tempo

Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Quintero, Jackson e Bruno Melo; Felipe, Gabriel Dias (Marlon) e Mariano Vázquez (Osvaldo); André Luís, Wellington Paulista e Felipe Pires (Edinho). Técnico: Zé Ricardo

Goiás: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane (Gilberto), Yago Felipe, Marcelo Hermes e Marlone (Leandro Barcia); Michael e Kayke (Rafael Moura). Técnico: Ney Franco

Mais Futebol