Topo

Liga dos Campeões 2019/2020


Porque o Zenit é cabeça de chave na Liga dos Campeões e o Real Madrid não

Clube do ex-corintiano Malcom foi um dos oito cabeças de chave no sorteio da Liga dos Campeões - Reprodução/Twitter/Zenit
Clube do ex-corintiano Malcom foi um dos oito cabeças de chave no sorteio da Liga dos Campeões
Imagem: Reprodução/Twitter/Zenit

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/08/2019 04h00

Zenit no pote 1; Real Madrid apenas no 2. Mesmo com 13 títulos de Liga dos Campeões no currículo e uma tradição incomparável aos russos, o gigante da capital espanhola entrou no sorteio de grupos da Champions League em um patamar abaixo ao do time de São Peterbusrgo. Fruto da regulamentação da Uefa para privilegiar os campeões nacionais dos países melhores qualificados no ranking de coeficiente da entidade.

Para definir os cabeças de chave dos oito grupos, a organização responsável pelo futebol europeu prioriza os campeões da Champions (Liverpool), da Liga Europa (Chelsea) e das ligas da Espanha (Barcelona), Inglaterra (Manchester City), Itália (Juventus), Alemanha (Bayern de Munique), França (Paris Saint-Germain) e Rússia (Zenit).

Nesta ordem, espanhóis, ingleses, italianos, alemães, franceses e russos ocupam os seis primeiros lugares do ranking de clubes da Uefa, medido pela participação das equipes destes países nas duas competições da entidade. Os campeões nacionais dos seis melhores coeficientes, portanto, possuem o direito de ser cabeça de chave no sorteio da principal competição do velho continente.

A regulamentação virou piada no próprio Zenit. Sem o poder aquisitivo e a tradição de times como Real Madrid, Tottenham, Ajax e Atlético de Madri, todos relegados a um segundo plano na cerimônia ocorrida na quinta-feira, os russos se classificaram como a grande atração do sorteio.

Ontem mesmo (29), antes de conhecer os adversários, o Zenit atualizou a própria página no Twitter com a descrição "o clube que todos querem no sorteio da Champions League". A imagem viralizou na web e ganhou mais de 22 mil likes e 4 mil retuítes.

O critério de privilégio às ligas nacionais acaba sendo responsável por criar grandes confrontos ainda na primeira fase da Liga dos Campeões. Para 2019/2020, por exemplo, o Real Madrid do pote 2 caiu no grupo do Paris Saint-Germain. Já a Juve de Cristiano Ronaldo tem logo de cara o sempre competitivo Atlético de Madri. O Zenit encara na primeira fase Benfica, Lyon e RB Leipzig, no grupo mais fraco do torneio.

Ainda nesta fase de grupos, o vice-campeão Tottenham, sem qualquer proteção pela campanha da temporada passada, também caiu no pote 2 e vai enfrentar o Bayern de Philippe Coutinho ainda no início do torneio.

O Barcelona, por sua vez, tem um "grupo da morte" pela frente, com dois campeões europeus: o Borussia Dortmund e a Internazionale, que ontem contratou o chileno Alexis Sánchez. O Chelsea, cabeça de chave pela conquista da Liga Europa, encara o Ajax, de campanha surpreendente na temporada passada.

Veja como ficaram os grupos da próxima edição:

  • Grupo A: PSG, Real Madrid, Brugge e Galatasaray
  • Grupo B: Bayern de Munique, Tottenham, Olympiacos e Estrela Vermelha
  • Grupo C: Manchester City, Shakhtar Donnetsk, Dínamo Zagreb e Atalanta
  • Grupo D: Juventus, Atlético de Madri, Bayer Leverkusen e Lokomotiv Moscou
  • Grupo E: Liverpool, Napoli, Red Bull Salzburg e Genk
  • Grupo F: Barcelona, Borussia Dortmund, Internazionale e Slavia Praga
  • Grupo G: Zenit, Benfica, Lyon e RB Leipzig
  • Grupo H: Chelsea, Ajax, Valencia e Lille