Topo

Avaí negocia venda de mando de campo de jogo contra o Flamengo

Avaí não receberá Flamengo no estádio da Ressacada, em Florianópolis - Divulgação/Avaí
Avaí não receberá Flamengo no estádio da Ressacada, em Florianópolis Imagem: Divulgação/Avaí

Do UOL, em Santos (SP)

26/08/2019 16h40

O Avaí encaminhou a venda do mando de campo do jogo contra o Flamengo, marcado para o dia 7 de setembro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O próprio clube catarinense admite a negociação e diz que a mudança acontecerá por conta de uma 'punição da CBF'.

O duelo, que seria realizado na Ressacada, deve acontecer no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O clube catarinense deve oficializar a venda nos próximos dias e alega que prefere essa possibilidade a 'ter despesa para jogar em Porto Alegre ou Curitiba'.

"Estamos em negociação, pois o Avaí recebeu uma punição pela CBF em função de não cumprir com o protocolo de licenciamento de clubes. Recorremos e não fomos atendidos. Em função disso, comunicamos à mesa do conselho sobre a punição. Também sobre as tratativas feitas para reverter a mesma e não obtivemos sucesso. Portanto em função disso, estamos negociando, pois o Avaí terá que jogar fora da Ressacada até cumprir a instalação do gerador", divulgou o Avaí.

"Ou seja! O Avaí terá que jogar nos estádios já liberado pelo protocolo. Segundo o presidente, entre ter despesa para jogar em Porto Alegre ou em Curitiba, o clube tem a possibilidade de vender o mando do jogo para cidades de outros estados da Federação como Brasília, Cariacica, Manaus, Cuiabá e Natal. As negociações estão adiantadas e o clube informará assim que tiver fechado acordo", acrescentou.

De acordo com a assessoria de imprensa do Avaí, o clube não cumpriu um protocolo referente ao gerador de energia da Ressacada (leia a nota oficial mais abaixo).

Em julho, no jogo contra o Goiás, o Avaí inaugurou a nova iluminação da Ressacada, com tecnologia de LED, que exige melhorias no gerador do estádio. O prazo é de aproximadamente duas semanas.

O Avaí agora corre contra o tempo para liberar a Ressacada ao menos para o jogo do dia 22 de setembro, contra o Atlético-MG, pela 20ª rodada.

VEJA A NOTA DO AVAÍ:

Sobre a decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em não mais programar partidas do Campeonato Brasileiro da Série A até a efetiva conclusão das obras de instalação do gerador elétrico, o Avaí Futebol Clube se manifesta da seguinte maneira:

1. De acordo com a normativa da CBF, todos os clubes disputantes da Série A do Campeonato Brasileiro devem obter a Licença CBF para participar da competição. Esse documento consiste no atingimento de uma série de critérios de ordem técnica: desportivos, de infraestrutura, administrativos e de capital humano, jurídicos e financeiros;

2. Desde o início de 2019, o Avaí FC, em constante comunicação com a CBF, vem apresentando o cumprimento destes quesitos, de forma a viabilizar a outorga da Licença CBF;

3. No dia 21 de março, o Avaí FC submeteu à CBF o dossiê com todas as informações solicitadas pela Confederação, que encaminhou a documentação à Comissão de Licenciamento de Clubes, responsável pela análise;

4, No dia 29 de março, a CBF respondeu ao Avaí FC informando o cumprimento das exigências, com a ressalva da necessidade de adequação de três quesitos para a concessão da Licença CBF: melhorias no vestiário visitante, adequação do sistema de iluminação e instalação de um gerador elétrico;

5. No dia 01 de abril, o Avaí FC solicitou a ampliação do prazo à CBF para adequação das exigências, dado o elevado custo e alta complexidade das obras, especificamente quanto à iluminação e gerador;

6. Em relação às obras no vestiário visitante, o Avaí FC cumpriu as exigências no prazo concedido pela CBF;

7. A iluminação do Estádio da Ressacada foi adequada, tendo inclusive superado as exigências de luminescência mínima em mais de 35%, em prazo estipulado pela CBF, o que representou um enorme esforço, especialmente financeiro, para o clube;

8. Quanto ao gerador, o Avaí FC contratou empresa especializada para realização das obras. Após avaliação por parte da empresa do sistema elétrico da Ressacada, esta verificou a necessidade de uma obra de maior complexidade técnica. A empresa informou, em comunicação encaminhada também à CBF que "para atender a solicitação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), é necessária uma reformulação nas instalações elétricas da subestação de energia elétrica, de acordo com os padrões atuais da Celesc Distribuição S.A". Ainda, em razão da necessidade de obtenção de licenças, que "quanto ao prazo de entrega da obra, salientamos que não é possível reduzir o prazo de 120/150 dias". Estas informações foram encaminhadas à CBF no dia 13 de maio;

9. Aliado às informações prestadas, o Avaí FC informou que "atualmente, a subestação de energia do estádio Aderbal Ramos da Silva opera em condições normais e de forma segura quanto ao suprimento da demanda de energia elétrica. A subestação de energia elétrica do estádio opera há mais de 30 anos, e desde a sua inauguração não houve nenhuma ocorrência que afetasse o fornecimento de energia elétrica";

10. Em que pese a manifestação do Avaí e dois novos pedidos de extensão do prazo, fomos informados de que a Comissão de Licenciamento de Clubes optou por não mais programar partidas do Campeonato Brasileiro até a efetiva conclusão das obras de instalação do gerador elétrico;

11. Apesar das inúmeras manifestações do Avaí FC, reconhecemos a obrigatoriedade de cumprimento das exigências estabelecidas pela Licença CBF, razão pela qual o clube não adotará medidas judiciais no intento de reverter a decisão determinada pela CBF;

12. O Avaí FC vem trabalhando durante toda a atual gestão no sentido de prover o clube de toda a estrutura necessária para os seus profissionais e torcedores. São inúmeras as obras de infraestruturas realizadas nos últimos meses, conforme amplamente divulgado em nossos canais oficiais. Importante também ressaltar o trabalho de saneamento das dívidas do clube, com vistas ao crescimento sustentável da associação;

13. O Avaí FC trabalha de forma incessante em conjunto com a empresa contratada para a consecução da instalação do gerador elétrico no menor prazo possível, de forma a atender a solicitação do caderno de exigências da Licença CBF;

14. Informa ainda que se posicionará nos próximos dias sobre a realização da próxima partida, que será diante do Flamengo, pela 18ª rodada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Avaí