Topo

Vasco lança "vaquinha" e mira R$ 6 milhões para construir 1ª parte do CT

Vídeo mostra detalhes de projeto por novo centro de treinamento do Vasco

UOL Esporte

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

22/08/2019 21h02

Em pomposo evento na noite de hoje (22) no Centro Olímpico de Golfe (RJ), o Vasco divulgou o projeto de construção do centro de treinamento no terreno cedido pela prefeitura do Rio de Janeiro no bairro da Barra da Tijuca (RJ). A meta é que parte dele já esteja pronta para receber o elenco profissional no primeiro semestre de 2020.

O projeto total prevê seis campos e um mini estádio para 2 mil lugares, além de um prédio com toda a infraestrutura necessária para os atletas como vestiário, departamento médico, academia, entre outros, além de um estacionamento.

Bruno Braz / UOL
Imagem: Bruno Braz / UOL

Na fase inicial, porém - que prevê entrega no primeiro semestre de 2020 - somente dois campos serão construídos junto com uma estrutura provisória.

Esta primeira etapa está orçada em R$ 6 milhões, e é aí que entra o projeto de financiamento coletivo junto ao torcedor. O vascaíno poderá doar de R$ 15 até R$ 5 milhões - com variações de honrarias em troca - e a ideia é que ele se banque sozinho. Cruzmaltinos ilustres estão comprometidos a contribuir com altas quantias.

"Hoje é um dia muito especial. Uma das metas era reestruturar o clube financeiramente. Queremos deixar o CT como legado e que o Vasco possa desfrutar desse desenvolvimento", declarou o presidente Alexandre Campello.

Presente também no evento, o técnico Vanderlei Luxemburgo falou sobre a importância de se ter um centro de treinamento capacitado no futebol atual e revelou que deu algumas dicas para o projeto:

"É fundamental ter um CT e sempre busquei isso nos clubes. Vasco está dando um pontapé inicial para chegar a outro estágio. Fico feliz em dar alguns pitacos".

Além de Campello e Luxemburgo, estiveram presentes no evento o atacante Talles Magno, o ex-meia e atual auxiliar-técnico Ramon Menezes, o ex-goleiro e atual preparador de goleiros, Carlos Germano, o ídolo e ex-presidente vascaíno, Roberto Dinamite, além de dirigentes, políticos e outras personalidades.

A construção está dividida em quatro partes:

1ª - terraplanagens e serviços técnicos: R$ 2 milhões

2ª - campo 1 e muros: R$ 1,5 milhão

3ª - campo 2 e adjacências: R$ 1,5 milhão

4ª - edificações do futebol profissional: R$ 1 milhão

As honrarias aos contribuintes

R$ 15: certificado digital e agradecimento no site

R$ 50: as duas de cima e mais desconto de dois meses no plano Caldeirão semestral ou equivalente

R$ 200: as três de cima e mais o nome no mapa do CT

R$ 500: as quatro de cima e mais uma moeda especial

R$ 1 mil: as cinco de cima e mais um tijolo com nome no espaço externo

R$ 5 mil: as mesmas dadas aos doadores de R$ 500 e mais um nome no hall principal do espaço interno

R$ 50 mil: nome no painel de azulejo e título de benfeitor remido do clube

R$ 500 mil: uma sala do centro de treinamento terá o nome do doador; título de benfeitor remido do clube

R$ 5 milhões: jogo dedicado para homenagear o doador; título de benfeitor remido do clube