Topo

Brasileirão - 2019


Barroca comanda Botafogo após "projeto interrompido" de assumir Corinthians

Eduardo Barroca chegou ao Botafogo pouco antes do início do Brasileiro. Antes estava no sub-20 do Corinthians - Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Eduardo Barroca chegou ao Botafogo pouco antes do início do Brasileiro. Antes estava no sub-20 do Corinthians Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Alexandre Araújo e Gabriel Carneiro

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

17/08/2019 04h00

A partida de hoje entre Corinthians e Botafogo, às 17h, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, terá o técnico Eduardo Barroca como um de seus protagonistas. Antes de assumir o time carioca, ele trabalhava justamente no rival deste fim de semana como treinador do sub-20. Ele ficou quase um ano na função, período que deixou ótimas impressões na diretoria da equipe paulista e iniciou o desenvolvimento de um projeto a longo prazo para que ele assumisse a categoria principal.

Caso não tivesse aparecido o convite do Botafogo, é provável que Barroca estivesse sendo moldado dentro do Corinthians para seguir o caminho traçado recentemente com destaque por Fábio Carille e nem tanto destaque por Osmar Loss, com conhecimento dos processos internos do clube e perfil de jogadores. Não houve tempo. Em abril, ele voltou para o Botafogo e atualmente conduz uma boa campanha que pode, inclusive, tirar a sexta posição do ex-clube na tabela do Brasileiro - o Corinthians tem 24 pontos contra 22 dos cariocas, em sétimo.

Ainda há outro elemento de protagonismo para o treinador na tarde de hoje: parte do que credenciou Barroca a voltar por cima ao Botafogo foi conquistada justamente na Arena Corinthians. Há três anos, em Itaquera, a equipe sub-20 botafoguense levantou a taça do Campeonato Brasileiro da categoria. Muitos jovens que hoje estão no grupo principal, inclusive o técnico, fizeram parte daquele título, alcançado com uma vitória por 2 a 0 (gols de Yuri e Kanu) após empate em 1 a 1 na ida.

Daquela vitoriosa geração, estão no elenco profissional atualmente, além de Barroca, outros 12 dos 33 nomes do grupo, ou seja, 36%. O goleiro Diego, os laterais Marcinho e Fernando, os zagueiros Marcelo Benevenuto e Kanu, os volantes Gustavo Buchecha, Wenderson e Rickson, o meia Yuri e os atacantes Pachu, Lucas Campos e Igor Cássio fizeram parte da conquista.

Jogadores celebram conquista do Brasileiro sub-20, em 2016 - Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Jogadores celebram conquista do Brasileiro sub-20, em 2016
Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

"Foi muito importante tudo o que a gente viveu no sub-20. Mas não são mais garotos, são homens, já fazem parte do elenco profissional do Botafogo. Minhas escolhas são pautadas em jogadores que vão me dar resultados a curto prazo, sejam eles mais experientes ou mais jovens", disse, durante a apresentação, Barroca, que completou:

"Sempre falei para os jovens que disputar jogos importantes na base os credenciariam para o profissional. São transmitidos, têm torcida... Eles foram muito bem-sucedidos naquele momento. Conseguiram entregar resultado e performance".

Marcinho e Buchecha estão sendo titulares. Benevenuto e Kanu têm sido opções diretas às baixas na zaga. Lucas Campos teve chances contra CSA e Athletico-PR e agradou. Sem Pimpão, suspenso, pode ter oportunidade também contra o Corinthians.

Treinador foi contratado pelo Botafogo em abril. Hoje, é sétimo colocado do Brasileirão - Vitor Silva/Botafogo
Treinador foi contratado pelo Botafogo em abril. Hoje, é sétimo colocado do Brasileirão
Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Corinthians foi "desafio para crescer"

Além do retorno ao estádio que ficou marcado na carreira dos jovens jogadores, também será uma tarde de reencontro para Eduardo Barroca. O treinador chegou para o comando da equipe profissional depois de uma passagem pelas categorias de base do próprio Corinthians. Entre maio de 2018 e abril deste ano foram 49 partidas, com 31 vitórias, 13 empates e somente cinco derrotas. Um aproveitamento de 72%.

"Vinha trabalhando há um tempo com essa expectativa de assumir o time [profissional do Botafogo], mas o Botafogo seguiu uma coerência normal e escolheu pelo Felipe Conceição [após a saída do Jair Ventura, no fim de 2017]. Ali vi que tinha que me desafiar. Tinha estabilidade, total confiança da direção e isso me trazia conforto como treinador. Tive outros convites, mas quando recebi do Corinthians entendi que era importante me desafiar para crescer profissionalmente", lembrou.

Barroca trabalhou quase um ano no Corinthians e conviveu quatro meses com Carille - Divulgação
Barroca trabalhou quase um ano no Corinthians e conviveu quatro meses com Carille
Imagem: Divulgação

Na passagem pelo Corinthians, Barroca destacou-se por melhorar os números ofensivos dos jogadores na base. Foram mais de 100 gols marcados em seus 49 jogos à frente da equipe, uma média de 2,41. Ele também indicou e lapidou uma série de promessas atuais do clube. O atacante Janderson, de 20 anos, é exemplo: foi contratado por recomendação do treinador e hoje soma três partidas pelo time profissional, tendo encantado o técnico Fábio Carille.

Aliás, também será um reencontro com Carille, seu amigo.

"Conheço muito bem o Corinthians, afinal, vim de lá (risos). Vamos enfrentar uma equipe muito boa, bem treinada. Aproveito para agradecer já ao Carille, amigo de longa data. Sempre muito aberto o trabalho dele. Ele me inseriu no trabalho dele. Há pouco tempo, acho que há 10 dias, conversamos longamente sobre uma série de coisas. Fez o primeiro passo da carreira de treinador de uma maneira muito cristalina. Me espelho muito na sua conduta", ressaltou, após a vitória sobre o Athletico-PR, no último domingo.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS x BOTAFOGO

Data e hora: 17/08/2019 (sábado), às 17h (horário de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro, 15ª rodada
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Alex dos Santos (SC)
Árbitro de vídeo: Heber Roberto Lopes (SC)

BOTAFOGO: Gatito, Marcinho, Marcelo, Gabriel e Gilson; Cícero, Bochecha e Rickson; Rodrigo Pimpão (Lucas Campos), Luiz Fernando e Diego Souza. Técnico: Eduardo Barroca

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Gil, Manoel e Carlos Augusto; Gabriel; Pedrinho, Júnior Urso, Mateus Vital (Sornoza) e Clayson; Vagner Love. Técnico: Fábio Carille.