Topo

Esporte


Emiliano Sala: o que se sabe sobre a morte do jogador argentino

Emiliano Sala em partida do Nantes - Jean-Francois Monier/AFP
Emiliano Sala em partida do Nantes Imagem: Jean-Francois Monier/AFP

Do UOL, em São Paulo

16/08/2019 09h54

No início desta semana, uma reportagem do jornal "The Guardian" mostrou que exames toxicológicos constataram que Emiliano Sala tinha um nível elevado de monóxido de carbono no sangue. O jogador morreu após o avião em que viajava cair no Canal da Mancha em 21 de janeiro. Desde então, as autoridades investigam as possíveis causas do acidente fatal.

A quantidade de monóxido de carbono identificada no corpo de Sala aponta que o atleta pode ter ficado desorientado, sofrido convulsões ou ataques cardíacos. Inspetores da Agência de Investigação de Acidentes Aéreos (AAIB, na sigla em inglês) disseram que o cockpit da aeronave não se separou da cabine, o que leva a crer que o piloto Davi Ibbotson, cujo corpo não foi encontrado, também foi afetado pela substância, o que reduziria sua capacidade de pilotar.

Mesmo com a divulgação do resultado da autópsia, ainda existem questões abertas sobre o tema, como as condições da aeronave e a validade da licença de David Ibbotson para pilotar. O órgão responsável pela investigação confirmou que segue analisando as questões que envolvem o caso.

Corpo de jogador argentino é encontrado no Canal da Mancha

Band Notí­cias

Veja o que se sabe sobre a morte de Emiliano Sala e do piloto Davi Ibbotson até o momento:

Homem é detido

Em junho, a Polícia do condado de Dorset, na Inglaterra, informou ter detido para interrogatório um homem considerado suspeito no caso de "homicídio culposo por ato ilícito" no acidente que Emiliano Sala sofreu.

Cardiff x Nantes

Sala morreu quando estava a caminho da Inglaterra para se apresentar ao Cardiff, que tinha acabado de contratar o atleta junto ao Nantes. Desde que o jogador sofreu o acidente, os clubes brigam na Fifa por causa dos valores da transferência.

A última novidade em relação ao assunto é de abril. O Nantes, clube ao qual o atacante pertencia, recorreu à Fifa para reivindicar do Cardiff o pagamento pela transferência do atacante argentino. A instância havia dado um prazo para que o clube inglês respondesse: até o dia 15 de abril. O time da Inglaterra considera que o acordo entre os dois times passou a ser "nulo" após a morte de Sala.

Empresário fora da lei

No início de abril, o jornal "The Guardian" informou que o empresário Willie McKay, um dos envolvidos na transferência de Sala ao Cardiff, poderia ter agido fora da lei. Autoridades fiscais confirmaram que McKay violou o Compromisso de Restrição de Falências (ou BRU, na sigla em inglês), da corte do condado de Doncaster, que o proibia de administrar ou promover uma companhia sem permissão. Tal violação poderia levá-lo à prisão por até dois anos.

Piloto não era habilitado para voar à noite

Em março, a "BBC" noticiou que o piloto David Ibbotson era daltônico, o que o impedia de voar durante a noite, e sua licença de piloto não continha a "qualificação de voo noturno".

Associação pediu investigação de voos da negociação de Emiliano Sala

A Air Charter Association (Baca), entidade que representa companhias de voos fretados no Reino Unido, quer uma investigação a respeito de uma série de viagens aéreas que teriam ocasionado - direta ou indiretamente - o acidente que vitimou Sala e o piloto David Ibbotson.

Mensagens mostram que o Cardiff ofereceu voo a Sala

O jornal francês "Ouest France" divulgou uma conversa por WhatsApp entre Emiliano Sala e um membro do Cardiff que mostraria que o jogador não foi abandonado pelo clube na negociação por um voo para Nantes, na França. A acusação tinha sido feita por Willie Mckay, ex-empresário do argentino.

Avião que levava Sala não tinha licença para voo comercial, diz órgão

No fim de fevereiro, um relatório inicial da Agência de Investigação de Acidentes Aéreos (Air Accident Investigation Branch) disse que os investigadores ainda não determinaram se poderia ser classificado como um voo privado, se os custos estivessem sendo compartilhados, portanto os regulamentos de voos comerciais não eram aplicáveis.

Empresário diz não acreditar que Sala teria pedido 'avião particular'

No meio de fevereiro, Nicolas Higuaín, empresário de Sala e irmão de Gonzalo Higuain, declarou que não acredita que o jogador argentino tenha pedido um 'avião particular' para voar de Nantes a Cardiff a despeito do que chegou a ser veiculado. Na visão do agente, o jogador era uma pessoa muito simples e tal postura não condizia com sua personalidade.

Autópsia revelou que Sala morreu por lesões na cabeça e no tronco

A autópsia de Emiliano Sala revelou no início de fevereiro que o jogador argentino morreu em decorrência de lesões sofridas na cabeça e no tronco, na queda do avião. As informações foram divulgadas pelas autoridades legistas de Bournemouth, no condado de Dorset, no sul da Inglaterra.

Polícia identificou corpo e confirmou morte de Emiliano Sala em fevereiro

Em 4 de fevereiro, as autoridades encontraram os destroços do avião e resgataram um corpo encontrado na cabine da aeronave localizada no fundo do mar no canal da Mancha. Logo em seguida, no dia 7 do mesmo mês, a polícia britânica anunciou que o corpo encontrado era o de Emiliano Sala. O jogador desapareceu em 21 de janeiro.

Almofadas são encontradas sete dias após acidente

No fim de janeiro, sete dias após o desparecimento do avião em que estava Sala, as autoridades britânicas voltaram a buscar por sinais do acidente e encontraram as almofadas das poltronas da aeronave.

Família de Emiliano Sala iniciou buscas particulares pelo jogador

A família de Emiliano Sala deu início às buscas particulares pelo jogador em 27 de janeiro, seis dias após o desaparecimento.

Autoridades britânicas encerram buscas por Sala

Em 24 de janeiro, as autoridades britânicas encerraram as buscas por Emiliano Sala e pelo piloto.

Avião com jogador Sala perde contato e é procurado no Canal da Mancha

Em 21 de janeiro, o avião de pequeno porte em que viajava Emiliano Sala e o piloto David Ibbotson perdeu o contato quando viajava sobre o Canal da Mancha, em direção a Cardiff, na Inglaterra.

Pai de Emiliano Sala morre três meses depois do filho

Band Notí­cias

Mais Esporte