Topo

Talles vai de reserva na Copinha a imprescindível no Vasco em 8 meses

Talles Magno é pivô de uma crise entre Vasco e CBF após sua convocação para a seleção brasileira sub-17 - Rafael Ribeiro / Site oficial do Vasco
Talles Magno é pivô de uma crise entre Vasco e CBF após sua convocação para a seleção brasileira sub-17 Imagem: Rafael Ribeiro / Site oficial do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/08/2019 04h00

A vida mudou bastante para Talles Magno em muito pouco tempo. Quando ainda tinha 16 anos, em janeiro de 2019, ainda reserva, foi aposta do Vasco na Copa São Paulo de Futebol Júnior e tornou-se o 12º jogador na campanha que culminou no vice-campeonato. Oito meses depois, já com 17, virou xodó do técnico Vanderlei Luxemburgo no profissional e peça imprescindível do clube, que não abre mão dele para o clássico deste sábado contra o Flamengo, mesmo convocado para a disputa de dois amistosos com a seleção brasileira de sua categoria, o que ocasionou uma crise entre o Cruzmaltino e a CBF.

Na ocasião da Copinha - quando foi efetivado precocemente e ainda tinha poucos meses de sub-20 - disputou dois jogos da fase de grupos como titular e no outro ficou na reserva. Na sequência, entrou em todos os outros seis jogos no segundo tempo, da segunda fase até a final.

No fim de maio, chamou a atenção de Vanderlei Luxemburgo durante um coletivo com a garotada da base, o suficiente para, no dia 2 de junho, ainda com 16 anos, fazer sua estreia no clássico com o Botafogo, tornando-se o jogador mais jovem a atuar com a camisa do Vasco profissionalmente no século 21.

Agora, já são cinco jogos pelo Campeonato Brasileiro, além de um amistoso - o gol ainda não saiu.

Elenco conta com Talles para o clássico

Talles Magno possui um perfil simpático e educado, mas não é dos que causam muito alarde no dia a dia. Obedecendo a determinação do Vasco, retornou ao Rio de Janeiro após a vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, no último domingo, e tem treinado normalmente junto com os companheiros enquanto aguarda uma definição do clube sobre sua escalação ou não no clássico deste sábado, contra o Flamengo, em Brasília (DF). Os companheiros, porém, querem sua presença em campo e enaltecem as qualidades do jovem.

"Ele é muito garoto. Eu nem sou tão velho assim (25 anos), mas ele é muito mais novo até do que eu. É um grande jogador, tem um futuro gigantesco. A gente quer contar com ele nesse jogo, ele vem nos ajudando muito nas últimas partidas. Tomara que isso possa se resolver, e ele possa nos ajudar no jogo de sábado", declarou o lateral esquerdo Henrique, outro cria da base vascaína.

Talles Magno durante amistoso da seleção brasileira sub-17 contra o Paraguai em São Januário - Thais Magalhães/CBF
Talles Magno durante amistoso da seleção brasileira sub-17 contra o Paraguai em São Januário
Imagem: Thais Magalhães/CBF

Internamente, há o entendimento de que Magno não está apto a atuar no clássico, uma vez que consta como convocado. Assim, a avaliação é de que não vale colocar o jogador em campo e arriscar receber uma punição futura, que pode acarretar em perda de pontos na competição. Mas, ao mesmo tempo, a cúpula aponta que há caminhos para que se consiga chegar a um denominador comum com a CBF e o imbróglio possa ser desfeito.

Os amistoso contra o Chile, hoje (15) e sábado (17), fazem parte da preparação da seleção brasileira sub-17 para o Mundial da categoria, que acontecerá entre os dias 26 de outubro e 17 de novembro no Brasil. Talles é tido como um dos atletas mais importantes da equipe ao lado de Reinier, do Flamengo.

No mês passado, o atacante já havia disputado dois amistosos com a seleção contra o Paraguai, algo que também contrariou o Vasco, que teve o pedido de liberação negado.

Talento já cria disputa entre empresários

Antes de começar a ser disputado por clubes europeus, Talles Magno - que tem multa rescisória de cerca de 30 milhões de euros (R$ 133 milhões) - já virou alvo de uma disputa entre empresários. Bruno Lopes, agente do jogador de longa data e amigo da família, tem firmada nos últimos anos uma parceria com a empresa Life Pro para o agenciamento da carreira do atleta. O contrato entre as partes, no entanto, termina em outubro de 2019 e já há quem afirme no Vasco que uma troca para a empresa de Carlos Leite - parceiro comercial do clube - é dada como certa.

A disputa nos bastidores já começou. Membros do clube ouvidos pelo UOL informaram que outros empresários também monitoram a situação. Procurada, a Life Pro evitou comentar detalhes da situação envolvendo o jovem.