Topo

Por que Luan tem maior série como reserva desde 2018 no Atlético-MG

Luan, meia-atacante do Atlético-MG, tem maior série como reserva desde março de 2018 - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Luan, meia-atacante do Atlético-MG, tem maior série como reserva desde março de 2018 Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

15/08/2019 04h00

Xodó da torcida, Luan perdeu espaço no Atlético-MG. A ascensão de Vinícius Góes e a manutenção de Cazares e Chará na equipe transformaram o jogador em reserva. Já são seis jogos seguidos como suplente no time de Rodrigo Santana. Em uma das partidas - a vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro no Brasileirão -, o atleta nem sequer ficou no banco como opção.

O meia-atacante esteve em campo por 74 minutos nos últimos sete compromissos do Galo em 2019. Esta é a maior sequência de Luan como reserva em um ano e seis meses. Entre fevereiro e março de 2013, ele também foi suplente. O motivo era simples: Luan se recuperava de contusão e ainda não tinha alcançado a condição física ideal.

Agora, a situação é diferente. Depois de uma sequência negativa, a comissão técnica preferiu dar oportunidades a outros nomes. Vinícius, conhecido como Vina, ganhou a titularidade. Rómulo Otero, Geuvânio e Nathan também tiveram chances, mas não engrenaram ainda. Os outros dois titulares são Juan Cazares e Yimmi Chará.

Luan iniciou a temporada como um dos principais nomes do Galo, sobretudo quanto o time era comandado por Levir Culpi. No entanto, desde a troca, caiu de rendimento.

Sob a batuta do ex-treinador, ele fez 15 jogos - todos como titular -, com dois gols e oito assistências. Neste período, ele só ficou entre os reservas quando a comissão técnica optou por poupar os principais nomes do elenco, o que ocorreu em sete oportunidades.

A situação é outra sob o comando de Rodrigo Santana. Em 20 jogos pela equipe, ele deu apenas uma assistência. A queda de rendimento o transformou em reserva logo após a derrota por 3 a 0 para o arquirrival Cruzeiro, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Hoje no banco de reservas, o jogador vê o seu substituto brilhar. Agora titular na vaga de Luan, o meia-atacante Vina já fez quatro gols em sete jogos disputados desde a paralisação do calendário brasileiro para a Copa América.