Topo

UOL Esporte vê TV


Galvão critica saída de Ceni do Fortaleza: "Perdeu uma oportunidade"

Galvão Bueno, durante edição do "Bem, Amigos" - Reprodução/SporTV
Galvão Bueno, durante edição do 'Bem, Amigos' Imagem: Reprodução/SporTV

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 22h23

Na edição de hoje (12) do programa "Bem, Amigos!", do SporTV, o apresentador Galvão Bueno falou sobre a contratação de Rogério Ceni como novo treinador do Cruzeiro, anunciada ontem.

Na opinião de Galvão, Rogério Ceni deveria ter ficado no Fortaleza até o fim do seu contrato. O apresentador defendeu que sua posição é uma questão de coerência, já que ele defende que os clubes cumpram o contrato com os treinadores.

"Eu acho que ele tinha que cumprir o contrato no Fortaleza. A partir do momento em que batemos sempre na mesma tecla de que os clubes têm que respeitar os contratos, dar mais tempo para os técnicos trabalharem, é justo defendermos que os treinadores também cumpram os seus contratos até o fim", declarou o narrador.

Galvão foi além e afirmou que Rogério Ceni perdeu a oportunidade de dar uma resposta marcante, que poderia servir de inspiração para muitos técnicos e clubes.

"Ele tinha a oportunidade de tomar uma posição. Ele está no começo de carreira, mas tem uma carreira gigantesca e marcante como jogador do futebol. Aí, como treinador, foi para o São Paulo e já fizeram uma molecagem com ele. Aí, no Fortaleza, ele faz um grande trabalho, é campeão regional, estadual. E agora, chega o convite de uma grande grife, e ele sai. Ele teve a oportunidade de dizer que não iria. Fazer diferente de muita gente que reclama dos clubes que deixam os técnicos na mão", acrescentou.

No decorrer do programa, Galvão voltou a falar sobre Ceni. "Não é porque é o Rogério Ceni. Ele perdeu a oportunidade de colaborar com o futebol brasileiro de definir o que é o certo. Quando um clube demite um técnico, nós crescemos aqui e citamos vários bons exemplos daqui e de fora e falamos que os clubes não respeitam mais os técnicos. E sempre criticamos isso de forma muito dura. O Rogério, pela importância como jogador, e pelo início da carreira como técnico - não quero que seja herói -, parece que perdeu uma oportunidade de mandar esse recado", finalizou o apresentador.

UOL Esporte vê TV