PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida do PSG cita caso de estupro, xinga Neymar e pede saída do clube

Torcedores do PSG levaram faixa escrito "vaza, Neymar" para estreia do clube no Campeonato Francês - Franck Fife/AFP
Torcedores do PSG levaram faixa escrito "vaza, Neymar" para estreia do clube no Campeonato Francês Imagem: Franck Fife/AFP

De João Henrique Marques, em Paris

11/08/2019 16h10

Fora da estreia do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês por conta do imbróglio que envolve seu futuro, o atacante Neymar foi alvo de protestos por parte da torcida do clube da capital. Antes de a bola rolar para a partida contra o Nîmes, pela primeira rodada do torneio, torcedores abriram uma faixa em que estava escrito "vaza, Neymar". O setor em que ficam os torcedores organizados do PSG entoou em espanhol "Neymar filho da p*" em direção aos camarotes do clube.

Os torcedores organizados, denominados "ultras", também fizeram uma faixa relembrando o caso de estupro que envolveu o atacante e a modelo Najila Trindade, que foi arquivado pelo Ministério Público do Brasil na última semana. Na faixa, os torcedores declararam, em tradução livre, que Najila era "uma prostituta" e que Neymar "havia apanhado dela".

Torcida do PSG protesta contra Neymar em jogo do time - João Henrique Marques/UOL Esporte - João Henrique Marques/UOL Esporte
Torcida do PSG protesta contra Neymar em jogo do time
Imagem: João Henrique Marques/UOL Esporte

O protesto só coloca mais dúvidas sobre o futuro do astro brasileiro, que é cobiçado atualmente por Barcelona, seu ex-clube, e o Real Madrid. No último sábado (10), o diretor esportivo do PSG, o brasileiro Leonardo, indicou que tinha "negociações avançadas" envolvendo Neymar e que por isso ele não seria relacionado para o jogo de hoje (11).

Segundo a imprensa espanhola, o clube merengue estaria em vantagem contra seu rival. Neymar iria para o Real Madrid por empréstimo de um ano para que a negociação seja fechada em definitivo apenas na próxima temporada. Além disso, o Real estaria disposto a oferecer um salário anual de 40 milhões de euros (R$ 178,3 milhões), que seria superior ao que ele ganha atualmente em Paris.

Se o Barcelona não é a primeira opção do PSG para fazer negócio, ele conta com o trunfo de ser a prioridade do jogador. Contudo, esbarra nas condições do negócio e vê o rival ganhar força na negociação, já que o maior desejo de Neymar é deixar o clube francês, independente de qual seja seu destino. A equipe catalã não pretende fazer investimento milionário para contar com o atacante e cogita envolver jogadores na negociação, mas os nomes não atraem a equipe de Paris.

Futebol