Topo

Futebol


Renato diz que Grêmio jogou sem concentração diante a Chape: "A bola pune"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

05/08/2019 22h59

Renato Gaúcho criticou o desempenho do Grêmio diante da Chapecoense, hoje (5), no encerramento da décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador afirmou que o time não estava concentrado ao longo da partida, que começou com vitória parcial gremista e chegou a ter virada da equipe visitante.

Grêmio e Chapecoense empataram em 3 a 3 na partida com lei do ex e pênalti cancelado nos acréscimos do jogo.

"Eu não gostei dos gol que nós tomamos. Foi uma falta de concentração da nossa equipe. Tomamos três gol com três falhas nossas. A bola pune, principalmente em um jogo chato. A gente sabia que ia ser um jogo de vida ou morte para eles, pela situação no campeonato. Começamos bem, tivemos uma queda. Depois, no segundo tempo, fomos bem e levamos o gol. Enfim, a gente não pode ficar tropeçando nesse tipo de jogo em casa, né?", disse Renato.

Mais além, em outra resposta da entrevista coletiva, Renato Portaluppi voltou a citar a falta de concentração e foco do time. E afirmou que o time pagou o preço pela postura.

"Nós não estivemos focados, concentrados, da maneira que a gente deveria estar. A bola pune", repetiu o treinador.

Renato ainda criticou a arbitragem, que nos acréscimos marcou pênalti em lance com Kannemann e depois voltou atrás ao consultar o VAR.

"Vocês me conhecem, não gosto de falar de arbitragem. Não cabe a mim, cabe ao presidente ou a diretoria. Eu vi no campo mesmo o lance do pênalti, mas tem muita gente analisando o pênalti. Eu vi com muita calma no vestiário. Vou falar onde está o erro: O Kannemann, acredito eu, que o empurrão não foi suficiente. Mas ele sofreu pênalti embaixo. Esse tipo de falta é falta, sim. Fora da área e também dentro da área. Muita gente está falando que não foi pênalti, então vou abrir os olhos. O pênalti foi embaixo, se vocês repararem o pé direito derruba o Kannemann. Sem querer? Sem querer é pênalti também. Se analisarem o pé direito do adversário, ele derruba o Kannemann. Mas não vou ficar aqui criticando a arbitragem. Estou comentando o lance. Para eles, foi falta. Para o Grêmio, não. Mas a arbitragem não foi o maior erro da partida. não. (...) Não vou dizer que o árbitro foi culpado, mas achei pênalti", afirmou.

Futebol