Topo

São Paulo tem acordo amarrado e descarta risco de perder Volpi

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 04h00

O São Paulo está satisfeito com Tiago Volpi até o momento e vê a torcida já se movimentar pedindo a permanência do goleiro após o fim desta temporada. Em dezembro, o empréstimo do Querétaro, do México, termina, assim como o prazo para o Tricolor exercer a opção de compra pelo arqueiro. E a diretoria se mostra confiante de que, caso opte por investir em no atleta, conseguirá segurá-lo sem maiores problemas.

Como o UOL Esporte contou em abril, o preço fixado para o São Paulo comprar Volpi do Querétaro é de 5 milhões de dólares (na cotação atual, R$ 18,7 milhões). Para evitar que o fluxo de caixa impedisse a compra dentro do prazo, com esse valor reduzido, o Tricolor já acertou com os mexicanos que o pagamento da eventual compra seria parcelado.

Sem isso, haveria o risco de um pedido de pagamento à vista diante da valorização do goleiro, o que poderia tornar o negócio inviável caso o São Paulo não pudesse reunir uma quantia alta de uma vez.

Outra forma de tornar o cenário mais seguro foi deixar tudo amarrado com Volpi para um contrato definitivo. Ou seja, o goleiro já sabe quanto vai ganhar, os bônus que pode receber e os outros direitos que passaria a ter após ser comprado pelos são-paulinos. Isso tudo sem precisar romper o vínculo trabalhista atual para a confecção de um novo acordo.

Seria uma continuação do contrato atual, o que deixa o São Paulo seguro juridicamente para manter Volpi. Essa estratégia cautelosa foi importante ainda no momento do empréstimo, quando outros clubes buscavam o arqueiro - o Flamengo era um deles. O atleta sentiu confiança no projeto oferecido e decidiu aceitar o plano a longo prazo.

O goleiro se tornou líder no elenco, tanto pela postura fora de campo como pela melhora nos momentos mais difíceis da temporada. Seu crescimento começou justamente após a queda na Copa Libertadores da América, teve um pico com a semifinal do Campeonato Paulista contra o Palmeiras e se manteve em alta no Campeonato Brasileiro.

No último sábado, ficou em evidência por um lance atrapalhado que resultou no empate do Palmeiras no Morumbi, mas chamou a responsabilidade. Após dar um susto na comissão técnica devido a dores na coxa direita, deve estar pronto para enfrentar a Chapecoense às 20h de segunda-feira, no Morumbi.

São Paulo