PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Pai defende Neymar e diz que não houve desrespeito ao PSG em declaração

Neymar e seu pai durante evento do instituto na Praia Grande   - Miguel Schincariol/AFP
Neymar e seu pai durante evento do instituto na Praia Grande Imagem: Miguel Schincariol/AFP

Do UOL, em São Paulo

15/07/2019 07h38

Diante da repercussão na França de uma declaração na qual Neymar elegeu a goleada do Barcelona sobre o PSG como a sua melhor memória como jogador em vestiários, o pai do atacante escreveu um texto no Instagram no qual disse que não houve desrespeito ao seu atual clube.

Neymar pai alega que o filho sempre citou este jogo ao ser questionado sobre o assunto, colocando a imagem de uma reportagem de março de 2017 na qual dá uma resposta semelhante à questão. Na época, o atacante ainda defendia o Barcelona, sendo que meses depois ele selaria sua transferência ao PSG.

"Reportagens publicadas há anos, respostas ditas há anos, voltarão a falar como se fosse uma indireta? Repercutir com um outro contexto??? Meu filho em momento algum faltou com respeito ao PSG ou aos atletas que disputaram aquela partida em 2017, alguns deles, seus companheiros de clube atualmente no clube francês. Desde o final daquele jogo até hoje, ele sempre se recorda desta partida como uma das mais importantes da sua carreira, como mostram as imagens deste post", escreveu.

A frase que causou polêmica teve como origem uma entrevista de Neymar ao site "Oh My Goal" após o torneio organizado pelo seu instituto na Praia Grande (SP). "Quando marcamos o sexto gol (contra o PSG), eu nunca experimentei nada parecido, foi espetacular", disse, referindo-se à vitória por 6 a 1 do Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões de 2016/2017 depois de derrota por 4 a 0 na ida em Paris.

O atacante ainda colocou o mesmo jogo como o momento mais emocionante que já viveu num vestiário: "acho que foi quando vencemos o PSG por 6 a 1, quando chegamos ao vestiário estávamos todos loucos, todos muito felizes, foi a melhor sensação para todos", disse.

Na ocasião, Neymar atuava pelo Barcelona e marcou dois gols. Ao final da temporada, ele transferiu-se ao PSG, clube com o qual ainda tem contrato. Porém, o jogador já avisou ao time parisiense que quer sair, tem o retorno ao Barcelona especulado pela imprensa espanhola e viu a relação com o atual clube se complicar desde que não se reapresentou na semana passada. Ele chegou a Paris hoje para tratar a situação.

Segundo a avaliação do pai de Neymar, a "manifestação foi espontânea e honesta" e atribui-la a uma provocação ao seu atual clube é uma "atitude maldosa, que não tem outra intenção senão a de querer encontrar polêmica onde ela não existe".

"Não são poucos os jornalistas e torcedores em todo o mundo que consideram esta partida a mais marcante do atleta defendendo um clube, ele mesmo já manifestou considerar esta, se não a maior, uma de suas grandes atuações. Então por que a polêmica desta vez? Por que trazer esta memória como provocação?", questionou o pai de Neymar.

"Relembrar um marco em sua carreira não pode ser considerado desrespeito. Meu filho é atleta do PSG, mas não pode simplesmente ignorar sua história. História que o fez chegar ao clube francês", completou.

"Reportagens publicadas há anos, respostas ditas há anos, voltarão a falar como se fosse uma indireta? Repercutir com um outro contexto??? Meu filho em momento algum faltou com respeito ao PSG ou aos atletas que disputaram aquela partida em 2017, alguns deles, seus companheiros de clube atualmente no clube francês. Desde o final daquele jogo até hoje hoje, ele sempre se recorda desta partida como uma das mais importantes da sua carreira, como mostram as imagens deste post. No último Sábado, em uma entrevista realizada durante as finais do @redbullneymarjrsfive , lhe foi perguntado: "Qual a melhor memória que você tem do vestiário?". O atleta citou dois momentos, o vestiário do título olímpico de 2016 e o da Remontada em 2017, momentos icônicos de sua carreira. Atribuir esta manifestação ESPONTÂNEA E HONESTA a uma provocação ao seu atual clube é uma atitude maldosa, que não tem outra intenção senão a de querer encontrar polêmica onde ela não existe. Não são poucos os jornalistas e torcedores em todo o mundo que consideram esta partida a mais marcante do atleta defendendo um clube, ele mesmo já manifestou considerar esta, se não a maior, uma de suas grandes atuações. Então por que a polêmica desta vez ? Por que trazer isso esta memória como provocação ? Relembrar um marco em sua carreira não pode ser considerado desrespeito. Meu filho é atleta do PSG, mas não pode simplesmente ignorar sua história. História que o fez chegar ao clube francês. #neymar #neymarjr

Uma publicação compartilhada por Neymar Pai (@neymarpai_) em

Esporte