Topo

Copa do Mundo Feminina - 2019


Pôsteres de Rapinoe são vandalizados em Nova York; Polícia investiga crime

Christophe Simon/AFP
Imagem: Christophe Simon/AFP

Do UOL, em São Paulo

10/07/2019 17h28

Alguns pôsteres de Megan Rapinoe foram vandalizados em uma estação de metrô em Nova York, nos Estados Unidos. As informações são do jornal "New York Post", que afirmou que a polícia abriu uma investigação para apurar o crime.

As autoridades afirmaram que seis cartazes da jogadora da seleção dos Estados Unidos foram vandalizados. Além do rosto rabiscado, os vândalos escreveram "travesti" e "f...-se essa vagabunda".

Rapinoe esteve no meio de uma polêmica com o presidente Donald Trump durante a Copa do Mundo feminina. Ela afirmou que não iria à Casa Branca caso a seleção dos Estados Unidos fosse campeã. Em resposta, Trump disse que primeiro ela teria que vencer algo, para depois decidir se iria ou não.

Durante a festa do título, realizada hoje (10), Rapinoe voltou a provocar Trump. "Temos garotas de cabelo rosa e de cabelo roxo. Temos tatuagens e dreadlocks. Temos garotas brancas, garotas negras e tudo entre elas. Temos garotas héteros e garotas gays. Eu não poderia estar mais orgulhosa de ser co-capitã, ao lado de Carli (Lloyd) e Alex (Morgan), desta equipe. É uma honra liderar essa equipe em campo. Não há qualquer outro lugar em que eu preferia estar - mesmo em uma disputa presidencial. Estou ocupada, me desculpem", disse, bastante aplaudida.

A cerimônia em Nova York contou ainda com celebrações da equipe, que desfilou em carro aberto, e discurso de autoridades. O presidente da Federação de Futebol dos Estados Unidos (US Soccer), Carlos Cordeiro, comemorou os investimentos da entidade no futebol feminino, mas ouviu do público cobranças por pagamentos iguais para homens e mulheres na modalidade.

Copa do Mundo Feminina - 2019