PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Diretor do PSG, Leonardo admite contatos "superficiais" do Barça por Neymar

Neymar carrega a bola pelo PSG e é marcado por jogadores do Montpellier - Tim Clayton/Corbis via Getty Images
Neymar carrega a bola pelo PSG e é marcado por jogadores do Montpellier Imagem: Tim Clayton/Corbis via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/07/2019 18h43

O ex-jogador Leonardo, diretor do PSG, admitiu que o Barcelona fez contatos "superficiais" por Neymar.

"Nós não recebemos ofertas, mas nós tivemos, é verdade, alguns contatos superficiais", afirmou em entrevista ao Le Parisien. Ao ser questionado se os contatos eram do Barcelona, Leonardo confirmou: "Sim".

"Eles (Barcelona) disseram que querem comprar, mas não somos vendedores", declarou o dirigente brasileiro, que não vê o Barça em uma posição de comprador. Em quais condições o clube francês aceita vender Neymar? Leonardo respondeu: "Temos que conversar e negociar".

O dirigente não descartou que o atacante saia na atual janela de transferências. "Neymar pode sair do PSG se tiver uma oferta que sirva para todos. Mas, até hoje, não sabemos se alguém quer comprá-lo ou a que preço. Tudo isso não é feito em um dia, com certeza."

Hoje, o PSG publicou um comunicado para falar que o brasileiro não se reapresentou na hora e local combinados. Já a assessoria de Neymar divulgou uma nota oficial dizendo que o atleta tem compromissos comerciais e institucionais, e que o PSG sabia da agenda.

O UOL Esporte apurou mais cedo que o brasileiro avisou o PSG que não quer mais jogar pelo clube. O anúncio foi feito em uma reunião telefônica com Leonardo. Na conversa, o dirigente apresentou o projeto que criou para o PSG. Neymar, então, elogiou as ideias, mas reforçou que seu desejo é sair.

O camisa 10 esteve ontem (07) na decisão da Copa América e assistiu ao jogo entre Brasil e Peru, que terminou com o título brasileiro. Ele marcou presença no Maracanã ao lado do filho, Davi Lucca, e ficou em um camarote.

Parte do elenco do PSG se reapresentou hoje para realizar exames em um hospital francês. Enquanto isso, outra parte dos jogadores se reuniu com o técnico Thomas Tuchel.

O atacante brasileiro, que possui vínculo com o Paris Saint-Germain até 2022, tem sido alvo de especulações sobre um possível retorno ao Barcelona.

Na última semana, o presidente do clube catalão, Josep Maria Bartomeu, concedeu uma coletiva de imprensa e falou sobre os rumores. "Sabemos que ele quer sair do PSG, mas também sabemos que o PSG não quer que ele saia. Não há nada", afirmou o dirigente. "Não falamos de jogadores de outros times por respeito institucional."

Esporte