Topo

Esporte


Argentina faz treino sob clima leve e encara 3º lugar com seriedade

@Argentina/Twitter
Imagem: @Argentina/Twitter

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/07/2019 12h54

A Argentina treinou na manhã de hoje (05) no estádio do Pacaembu, no último trabalho antes da disputa pelo terceiro lugar da Copa América diante do Chile, marcada para amanhã, às 16h (de Brasília), na Arena Corinthians. Durante os 15min abertos para a imprensa, os jogadores apresentaram um clima leve durante o aquecimento que reuniu todo o grupo, apesar da temperatura fria que atingiu a capital paulista.

Derrotada pelo Brasil na semifinal e em conflito público com a Conmebol, principalmente pelas reclamações em relação ao VAR no Mineirão, a equipe deve ter quase força máxima no confronto de sábado. Com exceção aos desfalques Lautaro Martínez e Marcos Acuña, suspensos, estrelas como Lionel Messi e Sergio Agüero devem atuar diante dos chilenos.

O craque do Barcelona, último a subir ao gramado ao lado do centroavante do Manchester City, participou normalmente do trabalho físico e da roda de "bobinho" no centro do gramado do Pacaembu.

O camisa 10 da Argentina entrou nas brincadeiras dos companheiros e sorriu bastante durante a atividade, exibindo o clima de tranquilidade na equipe após a derrota para o Brasil.

O técnico Lionel Scaloni, que conta com a presença de familiares no hotel em São Paulo, encara a disputa pelo terceiro lugar como a oportunidade de terminar o torneio em alta, vencendo um rival incômodo para os argentinos nos últimos anos.

O Chile superou a Argentina nas duas últimas decisões de Copa América e condenou a atual geração a amargar dois vices-campeonatos consecutivos. Portanto, a vitória sobre Vidal, Alexis Sánchez e companhia é tratada como importante para deixar uma imagem de evolução.

O futuro de Scaloni no comando da Argentina segue em xeque. Tratado como um interino depois do Mundial do ano passado, após a saída de Jorge Sampaoli, o técnico ainda não sabe se permanecerá no comando para a Copa América do ano que vem e para as eliminatórias rumo à Copa do Qatar, em 2022.

Esporte