PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rivais são livres na Arena Corinthians e provocam: "Allianz é mais bonito"

Felipe e Fernanda vestiram a camisa do Palmeiras e foram à Arena Corinthians - José Eduardo Martins/UOL
Felipe e Fernanda vestiram a camisa do Palmeiras e foram à Arena Corinthians
Imagem: José Eduardo Martins/UOL

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/06/2019 19h22

Classificação e Jogos

A Arena Corinthians recebe um público diferente na noite de hoje (28), quando Colômbia e Chile decidem a terceira vaga para a semifinal da Copa América. Além de colombianos e chilenos, palmeirenses, são-paulinos e santistas puderam vestir a camisa dos seus clubes e frequentar o estádio, já que em São Paulo os clássicos ocorrem com torcida apenas mandante.

Embora tenham encontrado muitos corintianos ao redor da Arena, os rivais escutaram poucas provocações. Alguns, no entanto, aproveitaram para cutucar o time local, já que o estádio se encontra sob responsabilidade da Conmebol até o fim do torneio mais importante entre seleções sul-americanas.

Os irmãos palmeirenses Fernanda e Felipe Brito de Souza não se intimidaram e vestiram a camisa alviverde desde a saída de casa. Os dois ouviram pequenas provocações de torcedores do maior rival; embora também tenham aproveitado para também exaltar o lado "clubista."

"É diferente entrar aqui com a camisa do Palmeiras, mas o Allianz é melhor [risos]", brincou Felipe, 18 anos.

"Viemos de metrô. Aqui, na entrada, um corintiano veio me xingar. Mas foi um fato isolado. No sábado foi bem tranquilo", relatou Fernanda, 26 anos, antes de contar que não era a primeira vez com o uniforme palmeirense na casa corintiana.

"Já tinha vindo aqui no sábado com a camisa do Palmeiras. Tinha muito palmeirense aqui. É gosto diferente vir aqui com a camisa do Palmeiras, porque não podemos fazer isso em outros jogos", acrescentou.

O santista Claudinei Schnoor, 50 anos, foi outro a dar uma pequena alfinetada no arquirrival."A Arena hoje não é do Corinthians. Estou vindo na casa da Conmebol [risos]. Foi tranquilo para vir, já que ninguém encheu a minha paciência no caminho", declarou o contador, que estreia no palco da abertura da Copa de 2014.

Santista - José Eduardo Martins/UOL - José Eduardo Martins/UOL
O santista Claudinei Schnoor na Arena
Imagem: José Eduardo Martins/UOL

"É a minha primeira vez que venho para esse estádio. Gostaria muito de ver duas torcidas juntas nos estádios, como era antigamente. Já fui ao Morumbi lotado e dividido, era sensacional. Tirando a violência, é tudo festa. É bem bacana para curtir com a família", opinou.

Em comum aos palmeirenses e ao santista, o são-paulino Abelardo Viera de Camargo Filho, 57 anos, exaltou o desejo de poder retornar em um clássico com a camisa tricolor.

São-paulino - José Eduardo Martins/UOL - José Eduardo Martins/UOL
Torcedor do São Paulo, Abelardo Viera de Camargo Filho, na Arena Corinthians
Imagem: José Eduardo Martins/UOL

"Achei bonito o estádio, gostaria de vir outras vezes. Gostaria que o futebol proporcionasse isso, de poder vir com a camisa do São Paulo", disse, poucos minutos depois de colocar a camisa do clube do Morumbi.

Esporte