PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Patinho feio" do ataque chileno une Copa América com estudos de mestrado

Fuenzalida comemora gol do Chile contra o Equador - Thiago Bernardes/CA 2019
Fuenzalida comemora gol do Chile contra o Equador
Imagem: Thiago Bernardes/CA 2019

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/06/2019 04h00

Classificação e Jogos

Quando se pensa no Chile bicampeão da Copa América, automaticamente lembra-se de nomes como Arturo Vidal, Alexis Sánchez, Eduardo Vargas e Gary Medel, figuras destacadas da seleção que elevou o país ao topo do continente. Há outra figura, por outro lado, também importante para os triunfos em 2015 e 2016. Meia versátil e escalado como um ponta, José Pedro Fuenzalida é o "patinho feio" de uma geração vencedora, que entra em campo hoje (28), às 20h (de Brasília), diante da Colômbia, pelas quartas de final.

Aos 34 anos, Fuenzalida é titular da equipe pelo lado direito do ataque e realiza trabalho tático importante para proporcionar maior liberdade a Alexis Sánchez e Eduardo Vargas, as duas referências ofensivas da vitoriosa geração chilena. Fora de campo, o foco se encontra no curso de mestrado de gestão esportiva, com estudos durante o tempo livre encontrado durante a competição.

"Faço várias coisas pela internet, entre elas o mestrado. Estou quase terminando online, dá tempo de fazer as coisas de noite", contou ao tabloide chileno Las Ultimas Noticias.

O tempo livre de Fuenzalida, no entanto, é pequeno nesta Copa América. Praticamente descartado para reforçar o elenco chileno no torneio, o jogador voltou à pauta de Reinaldo Rueda às vésperas da competição.

A atuação contra o Haiti, no início de junho, convenceu o treinador a escalá-lo como titular nos dois primeiros jogos do torneio da Conmebol, responsáveis por colocar o Chile nas quartas de final.

A aposta de Rueda no veterano deu resultado. Fuenzalida esteve em campo nas duas vitórias chilenas no torneio e anotou um gol no 2 a 1 sobre o Equador. O atleta da Universidad Católica, apesar de recuperar o espaço e ser importante para a seleção até aqui na competição, mantém um discurso de discrição, sempre procurando valorizar as grandes estrelas.

"São dois grandes atacantes, pela quantidade de gols que a gente vê na seleção. Mas são distintos, Alexis joga mais pela esquerda, enquanto Vargas é um goleador. A técnica que os dois têm é muito boa. São grandes jogadores e podem jogar em qualquer parte do ataque", declarou Fuenzalida, que geralmente ocupa a faixa da direita, lacuna deixada pelas duas estrelas.

Fuenzalida e o Chile brigam nesta Copa América por um feito inédito na história do país e raríssimo a nível sul-americano. Desde 1947, ano do título da Argentina, uma equipe não ganha três troféus consecutivos do principal evento do futebol da Conmebol.

Restam três vitórias para o objetivo ser concluído, e o jogador ter todo o tempo livre para concluir os estudos do mestrado.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA x CHILE

Data: 28 de junho de 2019, sexta-feira
Horário: 20h (horário de Brasília)
Competição: Copa América (quartas de final)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernan Maidana e Juan Belatti (ambos da ARG)
VAR: Fernando Rapallini (ARG)

COLÔMBIA: Ospina; Medina (Arias), Davinson Sánchez, Mina e Tesillo; Barrios e Uribe; Cuadrado; James Rodríguez e Róger Martínez; Duván Zapata (Falcao). Técnico: Carlos Queiroz

CHILE: Arias; Isla, Gary Medel, Maripán e Beausejour; Pulgar, Aránguiz e Arturo Vidal; Fuenzalida, Vargas e Alexis Sánchez. Técnico: Reinaldo Rueda

Esporte