Topo

Esporte


Técnico da Colômbia vê favoritismo do Chile: "Não temos nada a perder"

Gabriel Carneiro/UOL
Imagem: Gabriel Carneiro/UOL

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/06/2019 15h27

A Colômbia venceu os três jogos da primeira fase, mas ainda não se enxerga como uma das favoritas ao título da Copa América. Pelo menos essa foi a visão exposta pelo técnico Carlos Queiroz, hoje (27), durante coletiva de imprensa na Arena Corinthians, um dia antes do jogo pelas quartas de final do torneio contra o Chile. Neste duelo, por exemplo, o português jogou todo o favoritismo para a equipe de Vidal, Alexis Sánchez e Eduardo Vargas.

"Viemos para tentar ganhar e aprender com eles, já que são os campeões e nós não temos nada a perder. O Chile é o campeão, tem grandes jogadores e um retrospecto incrível nos últimos três jogos de Copa América eliminatórios contra a gente [três triunfos chilenos]. É a oportunidade que temos e não temos nada a perder", discursou o treinador da seleção colombiana.

"Sabemos que vamos jogar contra uma grande equipe e teremos um grande treinador que eu conheço muito [Reinaldo Rueda]. Eles sabem que vão encontrar uma Colômbia com disposição grande para lutar; estou seguro que eles sabem que não será fácil. Não vamos entregar nada facilmente para eles", acrescentou.

Os confrontos citados por Queiroz trazem uma memória ruim para o torcedor colombiano. Nas três partidas de mata-mata entre as duas equipes na competição, o Chile saiu vencedor na semifinal de 1987 (2 a 1), nas quartas de 1999 (3 a 2) e na semifinal de 2016 (2 a 0). O time atualmente sob a direção de Rueda se sagrou campeão das duas últimas edições do torneio sul-americano.

Estas estatísticas, repassadas pela própria assessoria da Colômbia, serviram para atestar o quanto a Colômbia joga o favoritismo para o Chile. Queiroz, na entrevista pré-jogo desta quinta-feira, ressaltou o passado recente do adversário e colocou o duelo como uma oportunidade de "aprender."

"É uma equipe com muita história e tradição vencedora. Eles fazem um bom trabalho há alguns anos e têm uma grande responsabilidade, pois são os campeões e favoritos assim como Uruguai, Brasil e Argentina. Por isso, não é necessário dizer mais nada", declarou o único técnico 100% na Copa América.

"Sei que sabemos as responsabilidades do que estamos jogando. Mais importante é termos os jogadores focados em jogar uma grande partida de futebol. Se pensarmos no final do jogo, é mais difícil. O melhor é sair jogando um grande jogo e que o resultado seja a vontade de Deus. Ganhar ou crescer são as opções que temos para a Colômbia, porque campeões são assim", filosofou Carlos Queiroz.

Mais Esporte