Topo

Esporte


Reinaldo Rueda foge de favoritismo e nega benefício por ser colombiano

Jeff Crawn
Imagem: Jeff Crawn

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/06/2019 20h56

Horas depois do técnico Carlos Queiroz, da Colômbia, colocar o Chile como favorito para o duelo pelas quartas de final da Copa América, marcado para amanhã (28), às 20h (de Brasília), na Arena Corinthians, o comandante do time chileno, Reinaldo Rueda, procurou afastar o peso de ter a responsabilidade pelo resultado positivo, já que comanda o atual bicampeão do torneio.

Em entrevista coletiva concedida no estádio corintiano, o ex-técnico do Flamengo elogiou a primeira fase colombiana e afastou o Chile de principal candidato a terminar com o troféu, colocado por Queiroz horas antes na mesma sala em Itaquera.

"Colômbia fez uma fase de grupos extraordinária e com grande eficácia e solidez. É uma equipe que está conseguindo expressar o que adquiriu nos últimos anos, desde quando iniciaram com José Pekerman na Copa do Mundo da Rússia e agora com Queiroz. É uma equipe que ratifica sua condição a cada jogo", declarou Rueda, afastando o favoritismo chileno exaltado pelo treinador rival.

"Para mim, o favorito é o Uruguai e continua sendo assim desde quando terminaram em quinto na Copa da Rússia. Foram os melhores sul-americanos. Tenho comigo que temos que nos sustentar e precisamos jogar. O favorito em 2018 era outro, mas o campeão do mundo foi a França. Isso não acrescenta nada, essa discussão", acrescentou.

Posto como favorito por Queiroz, Reinaldo Rueda chega para o primeiro mata-mata com a experiência de conhecer a fundo muitos dos jogadores da seleção adversária. Colombiano de nascimento, treinou a equipe nacional entre 2004 e 2006. Este respaldo, no entanto, é minimizado pelo treinador vice-campeão da Copa Sul-Americana pelo Flamengo.

"Penso que hoje todos nos conhecemos. Há muitas plataformas de informação e análise, e cada vez mais trabalhamos com isso. Os clubes da Europa têm seus departamentos de inteligência que te dão 20 páginas de informações sobre o rival. Não há nenhum mistério neste sentido", comentou o treinador colombiano.

Rueda deve repetir a escalação das duas vitórias obtidas na competição, com Arias; Isla, Medel, Maripán e Beausejour; Pulgar, Aránguiz e Vidal; Fuenzalida, Vargas e Alexis Sánchez. "Se tudo estiver bem, se dormirem bem, é factível [o time titular]", encerrou o comandante da seleção chilena.

Mais Esporte