Topo

Fluminense teme "efeito Luciano" durante a pausa para a Copa América

Luciano pediu para não atuar contra a Chapecoense para não completar sete jogos no Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF
Luciano pediu para não atuar contra a Chapecoense para não completar sete jogos no Brasileiro Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

15/06/2019 04h00

Fragilizado economicamente perante seus rivais, o Fluminense teme que o exemplo do atacante Luciano, que pediu para não completar o sétimo jogo pelo clube, se espalhe durante a Copa América.

A cúpula de futebol não admite abertamente, mas há o receio de que, incomodados com os cinco meses de atrasos de direitos de imagem e outros dois na carteira de trabalho façam que alguns deixem as Laranjeiras.

Passadas nove rodadas do Brasileiro alguns nomes que atuaram com regularidade na temporada ainda não atingiram o limite de partidas. Como exemplos, o atacante Pedro, o meia Ganso, o lateral-direito Gilberto, o jovem Marcos Paulo, os volantes Airton e Bruno Silva e o goleiro Rodolfo.

Apesar de já ter entrado em campo em sete oportunidades neste Brasileiro, um caso que inspira cuidado é o do atacante Yony González, que se recupera de um estiramento na coxa direita. Indignado com as dívidas, o atacante vê uma transferência com bons olhos. Além dos débitos salariais, o Flu ainda não quitou questões referentes ao negócio que resultou na contratação.

Sem grana em caixa e com muitos problemas de contusão, o técnico Fernando Diniz vai se virando como pode. Ele, no entanto, torce para que o clube consiga manter a base da equipe que vem atuando.

"Depois que fechar a janela, temos de ter um time que vai permanecer, para dar um padrão", disse ele.

Diante das dificuldades, o Flu entende que o assédio dos rivais também se dá por conta do futebol praticado pelo time na atual temporada. Ainda que esteja na 16ª posição da tabela, o Tricolor chama a atenção por um estilo próprio:

"Começamos a formar um time e alguns jogadores estão se destacando e saindo. O Ibañez saiu, o Everaldo saiu, o Luciano está saindo com 15 gols na temporada. Importante para a equipe, um dos capitães. Deveria estar aqui, tem contrato. Não sei o que vai acontecer".

O elenco terá alguns dias de folga antes de retomar os trabalhos. Os tricolores só voltam a campo no dia 14 de julho, quando recebem a visita do Ceará.

Fluminense