Topo

Futebol


Dani revela pedido de paciência ao time no vestiário: "Difícil jogar em SP"

Do UOL, em São Paulo

14/06/2019 23h42

A seleção brasileira foi alvo de vaias da torcida quando o árbitro apitou o fim do primeiro tempo da partida contra a Bolívia, hoje, no Morumbi, pela abertura da Copa América. Na ocasião, o placar era de 0 a 0. O lateral direito Daniel Alves revelou que na conversa no vestiário durante o intervalo houve o pedido de paciência com a torcida paulista, que costuma ser mais crítica. O papo surtiu o efeito esperado e a equipe do técnico Tite ganhou por 3 a 0.

"Acredito que o que a gente fala aqui dentro do vestiário, nós gostamos de guardar aqui. Falamos para ter paciência. É difícil jogar em São Paulo. É complicado, nós que temos de ter a paciência e a resposta no segundo tempo tinha de ser essa. Estávamos forçando muito a jogada, e com pequenos ajustes conseguimos abrir os espaços", disse o ala.

Na próxima rodada, na terça-feira, em Salvador, o Brasil enfrenta a Venezuela. O lateral acredita que a torcida baiana terá uma postura diferente. "Na Bahia acredito que metade do estádio vai ser meu. Vai ser uma grande satisfação, o axé lá vai ser diferente", brincou o ala.

O meia Philippe Coutinho encarou com naturalidade as vaias. "Faz parte, a torcida quer que ganhe, jogue bem, por isso tem a cobrança. A gente quer sempre o apoio, mas estamos focados no objetivo que é só o jogo. Vaia ou aplauso, importante é estar focado e blindado para buscar a vitória", afirmou o jogador.

"Torcida espera gols, que saia o gol logo, mas mantivemos a paciência. Estreia tem nervosismo, mas no segundo tempo conseguimos consertar o último passe. É um bom resultado, agora é focar no próximo jogo para conseguir a classificação o quanto antes", completou o atacante Richarlison.

Mais Futebol